Poster do agregador

Em 1.407 dias como presidente, Bolsonaro deu 6.673 declarações falsas ou distorcidas

Esta base agrega todas as declarações de Bolsonaro feitas a partir do dia de sua posse como presidente. As checagens são feitas pela equipe do Aos Fatos semanalmente.

Atualizado em 08 de Novembro, 2022


Número de afirmações sobre




As três afirmações mais repetidas

REPETIDA 249 VEZES

Em 2019: 15.dez, 23.dez, 24.dez, 26.dez. Em 2020: 10.jan, 06.fev, 20.fev, 03.mar, 09.mar, 16.mar, 20.mar, 22.abr, 28.abr, 05.mai, 22.mai, 28.mai, 26.jul, 30.jul, 02.ago, 13.ago, 07.out, 08.out, 11.out, 15.out, 22.out, 29.out, 09.nov, 25.nov, 29.nov, 08.dez, 10.dez, 15.dez, 19.dez, 24.dez, 31.dez. Em 2021: 07.jan, 11.jan, 12.jan, 15.jan, 18.jan, 08.fev, 11.fev, 20.fev, 04.mar, 07.abr, 27.abr, 05.mai, 08.mai, 11.mai, 13.mai, 10.jun, 15.jun, 18.jun, 21.jun, 24.jun, 25.jun, 07.jul, 12.jul, 13.jul, 18.jul, 19.jul, 21.jul, 22.jul, 26.jul, 27.jul, 29.jul, 31.jul, 02.ago, 04.ago, 05.ago, 06.ago, 17.ago, 19.ago, 23.ago, 24.ago, 25.ago, 28.ago, 30.ago, 31.ago, 09.set, 10.set, 15.set, 17.set, 21.set, 23.set, 24.set, 30.set, 09.out, 13.out, 14.out, 18.out, 20.out, 21.out, 24.out, 25.out, 27.out, 07.nov, 09.nov, 10.nov, 19.nov, 22.nov, 23.nov, 25.nov, 26.nov, 02.dez, 07.dez, 09.dez, 10.dez, 15.dez, 19.dez, 27.dez, 30.dez, 31.dez. Em 2022: 06.jan, 12.jan, 20.jan, 31.jan, 02.fev, 07.fev, 09.fev, 10.fev, 11.fev, 12.fev, 16.fev, 18.fev, 21.fev, 23.fev, 24.fev, 25.fev, 28.fev, 04.mar, 07.mar, 16.mar, 21.mar, 22.mar, 23.mar, 27.mar, 04.abr, 08.abr, 11.abr, 12.abr, 15.abr, 05.mai, 12.mai, 30.mai, 02.jun, 08.jun, 15.jun, 18.jun, 24.jun, 09.jul, 23.jul, 24.jul, 27.jul, 30.jul, 22.ago, 24.ago, 03.set, 06.set, 07.set, 11.set, 13.set, 14.set, 16.set, 17.set, 20.set, 24.set, 29.set, 04.out, 12.out, 14.out, 21.out, 23.out, 26.out, 27.out, 28.out.

“Qual a corrupção no meu governo? Não tem, tem acusações vagas, levianas.”

Integrantes e ex-integrantes do governo Bolsonaro são alvos de investigações e denúncias de corrupção e outros delitos ligados à administração pública. Em junho de 2022, a PF (Polícia Federal) prendeu preventivamente o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro por suposto envolvimento em um esquema de liberação de verbas na pasta. Ele é investigado por prevaricação, advocacia administrativa e tráfico de influência e foi liberado por habeas corpus. Atuais e antigos integrantes do governo também são investigados pela PF ou pelo Ministério Público por suspeita de corrupção, como o ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP); Ricardo Salles (PL), ex-titular do Meio Ambiente; o deputado federal Marcelo Álvaro Antônio (PL), que comandou o Turismo; e Fabio Wajngarten, que chefiou a Secom (Secretaria Especial de Comunicação Social). Além disso, relatório de junho deste ano da Americas Society/Council of the Americas afirma que as tentativas do presidente de controlar órgãos de investigação e os cortes orçamentários de agências independentes seriam sinais de recuo no combate à corrupção no Brasil.

REPETIDA 139 VEZES

Em 2020: 09.abr, 11.abr, 16.abr, 18.abr, 29.abr, 30.abr, 02.mai, 07.mai, 14.mai, 19.mai, 20.mai, 21.mai, 22.mai, 26.mai, 28.mai, 02.jun, 03.jun, 04.jun, 08.jun, 09.jun, 11.jun, 15.jun, 18.jun, 19.jun, 25.jun, 07.jul, 09.jul, 16.jul, 18.jul, 06.ago, 13.ago, 24.ago, 25.ago, 03.set, 16.set, 22.set, 24.set, 09.out, 19.out, 09.nov, 10.dez, 19.dez, 24.dez, 31.dez. Em 2021: 07.jan, 14.jan, 15.jan, 21.jan, 04.fev, 02.mar, 03.mar, 04.mar, 10.mar, 21.jul, 22.jul, 28.jul, 29.jul, 02.ago, 04.ago, 05.set, 15.set, 27.set, 09.out, 14.out, 31.out, 23.nov, 25.nov, 26.nov, 02.dez, 07.dez, 08.dez, 11.dez, 19.dez. Em 2022: 12.jan, 14.jan, 31.jan, 02.fev, 08.fev, 09.fev, 11.fev, 25.fev, 17.mar, 21.mar, 12.abr, 28.abr, 13.mai, 16.mai, 19.mai, 29.jun, 05.jul, 20.jul, 24.jul, 30.jul, 08.ago, 03.set.

“Eu fui desautorizado pelo Supremo Tribunal Federal [durante a pandemia de Covid-19].”

O STF (Supremo Tribunal Federal) não retirou do Executivo o poder de conduzir ações para controlar a pandemia da Covid-19 no Brasil, como afirma Bolsonaro. A corte entendeu, na verdade, que a União não poderia invadir as competências de municípios, de estados e do Distrito Federal. O presidente não poderia, por exemplo, derrubar medidas de isolamento social colocadas em práticas por prefeitos, mas a União não foi impedida de conduzir outras medidas de combate à Covid-19. “O plenário decidiu, no início da pandemia, em 2020, que União, estados, Distrito Federal e municípios têm competência concorrente na área da saúde pública para realizar ações de mitigação dos impactos do novo coronavírus. Esse entendimento foi reafirmado pelos ministros do STF em diversas ocasiões. Ou seja, conforme as decisões, é responsabilidade de todos os entes da federação adotarem medidas em benefício da população brasileira no que se refere à pandemia”, afirmou a corte em janeiro de 2021. Em entrevista ao Aos Fatos, Cecilia Mello, especialista em direito administrativo e ex-desembargadora do TRF3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região), explicou que o STF não excluiu a responsabilidade ou a atuação da União no enfrentamento da Covid-19: “Não houve qualquer suspensão de vigência da lei quanto às competências do presidente e dos órgãos federais para o combate à crise, tampouco foram eles eximidos de seus deveres e atribuições.”

REPETIDA 115 VEZES

Em 2020: 10.set, 16.set, 22.set, 08.out, 11.out, 14.out, 19.out, 27.out, 11.nov, 16.nov, 17.nov, 27.nov, 15.dez, 24.dez. Em 2021: 14.jan, 15.jan, 27.jan, 28.jan, 03.fev, 04.fev, 05.fev, 08.fev, 11.fev, 12.fev, 19.fev, 20.fev, 22.fev, 23.fev, 26.fev, 03.mar, 04.mar, 10.mar, 18.mar, 22.mar, 23.mar, 25.mar, 31.mar, 01.abr, 05.abr, 07.abr, 15.abr, 23.abr, 26.abr, 20.mai, 23.mai, 01.jun, 02.jun, 10.jun, 12.jun, 18.jun, 25.jun, 26.jun, 28.jun, 19.jul, 20.jul, 21.jul, 29.jul, 30.jul, 31.jul, 06.ago, 12.ago, 17.ago, 23.ago, 25.ago, 26.ago, 28.ago, 30.ago, 02.set, 10.set, 21.set, 29.set, 30.set, 07.out, 14.out, 21.out, 26.out, 27.out, 07.nov, 11.nov, 25.nov, 02.dez, 07.dez, 09.dez, 17.dez, 27.dez. Em 2022: 02.fev, 28.fev, 07.mar, 12.mar, 08.abr, 11.abr, 12.abr, 16.abr, 28.abr, 05.mai, 12.mai, 13.mai, 17.mai, 01.jul, 24.jul, 02.ago, 05.ago, 03.set, 23.set.

“Eu sempre falei que você deve combater sim o vírus, mas também combater o desemprego em nosso país.”

De fato, Bolsonaro tem destacado desde o início da pandemia, em março de 2020, que haveria dois problemas para o Brasil, um de saúde pública e um econômico, e que os dois deveriam ser tratados simultaneamente. Em levantamento feito nas redes e nas falas do presidente, o Aos Fatos identificou o início de declarações do tipo no dia 15 de março de 2020, data de uma entrevista à CNN Brasil. O presidente, porém, nunca tratou as duas questões com o mesmo peso, já que, desde o início do surto de Covid-19 no Brasil, tem minimizado os efeitos da doença e criticado suas principais formas de prevenção. Em diversas entrevistas e declarações públicas, Bolsonaro relacionou a doença a uma “gripezinha” e chegou a dizer em discurso que o isolamento social seria “conversinha mole” e que as medidas de restrição de circulação seriam para “os fracos”. O presidente também ataca reiteradamente as vacinas, que afirma serem experimentais e não terem comprovação científica. Por todos esses motivos, sua declaração é falsa.

Explore as afirmações

Filtros

Por tema

Por origem

Ordenar por

20.fev.2020

“Não é à toa que eu fui multado no passado lá [na Estação Ecológica de Tamoios] por crime ambiental. Só que foi num dia que eu tava em Brasília.”

Em 25 de janeiro de 2012, Bolsonaro foi autuado por um fiscal do Ibama pela prática de pesca na Estação Ecológica de Tamoios, em Angra dos Reis. No momento da aplicação da multa, o funcionário do órgão ambiental tirou uma foto do então deputado federal para comprovar sua presença em local proibido. A declaração, portanto, é FALSA. Vale ressaltar que no dia em que a conduta foi flagrada, em 25 de janeiro, a Câmara estava em recesso parlamentar.

FONTE ORIGEM

REPETIDA 23 VEZES. Em 2019: 11.jun, 30.ago, 31.out, 23.nov, 26.nov, 19.dez, 20.dez. Em 2020: 06.fev, 20.fev, 05.mai, 22.mai, 13.ago, 10.nov. Em 2021: 02.mar, 15.jun, 05.ago, 22.nov, 25.nov. Em 2022: 19.jan, 23.ago.

Tema: Meio ambiente. Origem: Live

19.fev.2020

“Não falaram nada sobre incêndio na Austrália [os ambientalistas].”

A declaração de Bolsonaro é FALSA, porque ONGs ligadas às questões ambientais se manifestaram, sim, sobre o tema. O Greenpeace, por exemplo, publicou no dia 7 de janeiro um artigo em que aponta a combinação de secas e aumento recorde de temperatura, consequências do aquecimento global, como combustível para as queimadas no país, chamadas de "tragédia incontrolável". No dia seguinte, a WWF Brasil se manifestou sobre o tema, também citando as mudanças climáticas como as grandes responsáveis pelo fenômeno.

FONTE ORIGEM

Tema: Meio ambiente. Origem: Entrevista

06.fev.2020

“Depois foi anulada a multa [ambiental] porque no dia e na hora que eu fui multado, eu não tava lá [na Baía de Angra].”

Bolsonaro volta a repetir uma informação FALSA sobre a anulação de sua autuação por pesca ilegal em Angra dos Reis (RJ). No dia 25 de janeiro de 2012, ele foi multado por um fiscal do Ibama na Estação Ecológica de Tamoios, em Angra. No momento da autuação, o funcionário do órgão ambiental tirou uma foto do então deputado federal para comprovar sua presença em local proibido. A multa foi anulada pela superintendência do Ibama no Rio de Janeiro após a AGU (Advocacia-Geral da União) argumentar que Bolsonaro não teve amplo direito de defesa e que não foi resguardada a garantia de contraditório.

FONTE ORIGEM

REPETIDA 23 VEZES. Em 2019: 11.jun, 30.ago, 31.out, 23.nov, 26.nov, 19.dez, 20.dez. Em 2020: 06.fev, 20.fev, 05.mai, 22.mai, 13.ago, 10.nov. Em 2021: 02.mar, 15.jun, 05.ago, 22.nov, 25.nov. Em 2022: 19.jan, 23.ago.

Tema: Meio ambiente. Origem: Entrevista

02.jan.2020

“O somatório do que aconteceu no Brasil [as queimadas na região amazônica] no ano passado, além de ser abaixo da média dos últimos anos (...)”

Bolsonaro faz referência em sua fala às queimadas que atingiram a região amazônica durante o ano passado. Segundo dados do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) de 2019, no entanto, é FALSA a informação de que as queimadas estiveram abaixo da média dos últimos anos. Em 2019, o número de focos de incêndio detectados no bioma amazônico foi o quarto maior da década: com 89.178 pontos de queimada, 2019 perde apenas para 2010 (134.614), 2015 (106.438) e 2017 (107.439).

FONTE ORIGEM

REPETIDA 11 VEZES. Em 2019: 23.ago, 24.ago, 27.ago, 29.ago, 19.set, 26.set, 07.out, 17.out. Em 2020: 02.jan, 09.mar, 25.jun.

Tema: Meio ambiente. Origem: Live

26.dez.2019

“Temos aí 60% do Brasil reservado para preservação. Não pode fazer nada lá.”

A declaração de Bolsonaro é IMPRECISA. Segundo estudo da Embrapa Territorial, a área total destinada à preservação, manutenção e proteção da vegetação nativa no Brasil ocupa 66,3% do território, número acima do mencionado pelo presidente. Nessa proporção, estão os espaços preservados pelo segmento rural, as unidades de conservação integral, as terras indígenas e as terras devolutas. Em algumas dessas regiões — caso das unidades de uso sustentável e das terras indígenas — é possível extrair recursos da natureza, desde que de maneira controlada e respeitando o ritmo de renovação dos recursos naturais.

FONTE ORIGEM

REPETIDA 4 VEZES. Em 2019: 31.out, 23.nov, 26.dez. Em 2020: 15.jun.

Tema: Meio ambiente. Origem: Live

20.dez.2019

“Foi comprovado, entre outras provas, que eu tava aqui em Brasília com o dedo no ponteiro [quando fui acusado de crime ambiental]”

Bolsonaro recorrentemente diz que estava em Brasília no dia em que foi autuado por pesca ilegal. No entanto, essa informação é FALSA. Em 25 de janeiro de 2012, ele foi multado por um fiscal do Ibama na Estação Ecológica de Tamoios, em Angra dos Reis. No momento da autuação, o funcionário do órgão ambiental tirou uma foto do então deputado federal para comprovar sua presença em local proibido. Vale ressaltar que, no dia em que a conduta foi flagrada, a Câmara estava em recesso parlamentar.

FONTE ORIGEM

REPETIDA 23 VEZES. Em 2019: 11.jun, 30.ago, 31.out, 23.nov, 26.nov, 19.dez, 20.dez. Em 2020: 06.fev, 20.fev, 05.mai, 22.mai, 13.ago, 10.nov. Em 2021: 02.mar, 15.jun, 05.ago, 22.nov, 25.nov. Em 2022: 19.jan, 23.ago.

Tema: Congresso, Meio ambiente. Origem: Entrevista

20.dez.2019

“Qual a resposta da Globo [sobre o arquivamento do processo de crime ambiental]? Zero. Nenhuma linha no jornal.”

Bolsonaro novamente afirmava que a imprensa, em especial o grupo Globo, apenas noticia acusações contra ele, mas nunca publica nada quando a decisão é pelo arquivamento do caso. No entanto, quando, em 2016, o STF (Supremo Tribunal Federal) julgou improcedente a ação contra Bolsonaro por crime ambiental em Angra dos Reis, o jornal O Globo publicou reportagem sobre o assunto. Portanto, a declaração é FALSA.

FONTE ORIGEM

Tema: Imprensa, Meio ambiente. Origem: Entrevista

19.dez.2019

“Fui acusado de crime ambiental. Depois viram que no dia da pescaria [...], naquele dia, naquela hora, eu tava aqui em Brasília.”

Em 25 de janeiro de 2012, Bolsonaro foi autuado por um fiscal do Ibama pela prática de pesca na Estação Ecológica de Tamoios, em Angra dos Reis. No momento da aplicação da multa, o funcionário do órgão ambiental tirou uma foto do então deputado federal para comprovar sua presença em local proibido. A declaração, portanto, é FALSA. Vale ressaltar que no dia em que a conduta foi flagrada, em 25 de janeiro, a Câmara estava em recesso parlamentar.

FONTE ORIGEM

REPETIDA 23 VEZES. Em 2019: 11.jun, 30.ago, 31.out, 23.nov, 26.nov, 19.dez, 20.dez. Em 2020: 06.fev, 20.fev, 05.mai, 22.mai, 13.ago, 10.nov. Em 2021: 02.mar, 15.jun, 05.ago, 22.nov, 25.nov. Em 2022: 19.jan, 23.ago.

Tema: Meio ambiente. Origem: Entrevista

11.dez.2019

“[O Brasil] é o país que mais preserva no mundo.”

O Brasil não pode ser considerado um exemplo de preservação do meio ambiente, por isso a declaração foi classificada como FALSA. De acordo com dados do Banco Mundial, o país ocupa a 30ª posição no ranking de países que mais protegem suas florestas. Já no último Enviromental Perfomance Index, que avalia a sustentabilidade, o país apareceu na 69ª posição. O estudo é feito pelas Universidades de Yale e Columbia em colaboração com o Fórum Econômico Mundial e usa 24 indicadores — entre eles a emissão de gases, a proteção da biodiversidade e a porcentagem de água potável — para fazer um ranking de 180 países.

LEIA MAIS FONTE ORIGEM

REPETIDA 40 VEZES. Em 2019: 22.jan, 23.mar, 27.jun, 27.jul, 24.set, 11.dez. Em 2020: 05.jun, 17.jun, 25.jun, 03.set, 05.set, 17.set, 18.set, 24.set, 06.nov, 07.nov, 02.dez, 03.dez. Em 2021: 09.fev, 29.abr, 13.mai, 24.ago, 25.ago, 30.ago, 22.set, 23.set, 04.nov, 29.nov. Em 2022: 04.abr, 12.abr, 13.abr, 04.mai, 03.jun, 10.jun, 13.jun, 29.jun, 27.jul, 11.set.

Tema: Meio ambiente. Origem: Entrevista

09.dez.2019

“Tem foco de incêndio? Tem. Agora, a média tá abaixo da média dos últimos anos.”

A declaração é IMPRECISA. Considerando os dados disponibilizados pelo Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) até o dia 3 de dezembro, pode-se verificar que os números de 2019 são um pouco maiores do que a média dos últimos cinco anos. Enquanto foram registrados, em 2019, 86.743 focos de incêndio na região da Amazônia, houve uma média de 86.668 pontos de queimada nos últimos cinco anos. O ano de 2019 também não é o menor em termos absolutos: ocupa a 3ª posição no ranking, perdendo para 2017 (100.132 focos) e 2015 (96.834 focos).

FONTE ORIGEM

Tema: Meio ambiente. Origem: Live

27.nov.2019

“E nós temos o estado do Amazonas hoje, a maior parte, tomado por reservas indígenas, áreas de proteção ambiental, estações ecológicas, parques nacionais...”

De acordo com dados do Ministério do Meio Ambiente, o estado do Amazonas tem 19 Unidades de Conservação de proteção integral e 70 de uso sustentável. Juntas, as regiões ocupam uma área de 417.400 km². Considerando que a área total do estado é de 1.559.161 km², as zonas protegidas correspondem a 26,7%. A afirmação é, portanto, FALSA.

FONTE ORIGEM

Tema: Indígenas e quilombolas, Meio ambiente. Origem: Discurso

26.nov.2019

“Por coincidência, na data que me autuaram tinha apresentado votação em Brasília.”

Bolsonaro falava sobre uma multa que recebeu por pesca ilegal em 2012. No dia 25 de janeiro daquele ano, o então deputado foi autuado por um fiscal do Ibama pela prática de pesca na Estação Ecológica de Tamoios, em Angra dos Reis (RJ). No momento da aplicação da multa, o funcionário do órgão ambiental tirou uma foto de Bolsonaro para comprovar sua presença em local proibido. Além disso, , a Câmara estava em recesso parlamentar no dia em que a conduta ilegal foi flagrada. Portanto, a declaração do presidente é FALSA.

FONTE ORIGEM

REPETIDA 23 VEZES. Em 2019: 11.jun, 30.ago, 31.out, 23.nov, 26.nov, 19.dez, 20.dez. Em 2020: 06.fev, 20.fev, 05.mai, 22.mai, 13.ago, 10.nov. Em 2021: 02.mar, 15.jun, 05.ago, 22.nov, 25.nov. Em 2022: 19.jan, 23.ago.

Tema: Meio ambiente. Origem: Entrevista

23.nov.2019

“o Brasil já tem sessenta e um por cento do território demarcado”

A declaração de Bolsonaro é IMPRECISA. Segundo estudo da Embrapa Territorial, a área total destinada à preservação, manutenção e proteção da vegetação nativa no Brasil ocupa 66,3% do território, valor acima do mencionado pelo presidente. Nesse número, estão os espaços preservados pelo segmento rural, as unidades de conservação integral, as terras indígenas e as terras devolutas.

FONTE ORIGEM

REPETIDA 4 VEZES. Em 2019: 31.out, 23.nov, 26.dez. Em 2020: 15.jun.

Tema: Meio ambiente. Origem: Discurso

23.nov.2019

“(...) a Estação Ecológica de Tamoios, onde respondi um processo por crime ambiental também, há um tempo atrás, depois foram ver que quase que no mesmo horário da autuação eu tinha apertado o dedo num painel de presença em Brasília, salvou minha pele de novo o painel de presença.”

A declaração, já repetida diversas vezes por Bolsonaro, é FALSA. Em 25 de janeiro de 2012, Bolsonaro foi autuado por um fiscal do Ibama pela prática de pesca na Estação Ecológica de Tamoios, em Angra dos Reis (RJ). No momento da aplicação da multa, o funcionário do órgão ambiental tirou uma foto do então deputado federal para comprovar sua presença em local proibido. Vale ressaltar que no dia em que a conduta foi flagrada, em 25 de janeiro, a Câmara estava em recesso parlamentar.

FONTE ORIGEM

REPETIDA 23 VEZES. Em 2019: 11.jun, 30.ago, 31.out, 23.nov, 26.nov, 19.dez, 20.dez. Em 2020: 06.fev, 20.fev, 05.mai, 22.mai, 13.ago, 10.nov. Em 2021: 02.mar, 15.jun, 05.ago, 22.nov, 25.nov. Em 2022: 19.jan, 23.ago.

Tema: Meio ambiente. Origem: Discurso

19.nov.2019

“Marina Silva foi ministra [do Meio Ambiente], vocês viram? Foi recorde o desmatamento, então, não pergunte para mim, não.”

Marina Silva (Rede) foi ministra do Meio Ambiente de janeiro de 2003 a maio de 2008, durante o governo Lula (PT). Em 2004, segundo ano de sua gestão, a taxa de desmatamento da Amazônia Legal chegou a 27,8 mil km² segundo o Prodes (Programa de Cálculo do Desflorestamento da Amazônia). No entanto, essa não foi a maior área de desmatamento registrada na série histórica, mas o segunda, e, por isso, a declaração é FALSO. O maior desmatamento já registrado foi em 1995 (29,1 mil km²), quando o ministro era Gustavo Krause. Vale ressaltar ainda que Marina Silva conseguiu diminuir o desmatamento da Amazônia Legal ao decorrer de sua gestão. De 2002, ano anterior à posse da ministra, a 2008, seu último ano no cargo, o desmatamento foi de 21,6 mil km²/ano para 12,9 mil km²/ano. A queda, portanto, foi de aproximadamente 40,3%.

LEIA MAIS FONTE ORIGEM

Tema: Meio ambiente. Origem: Entrevista

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.