Como não cair em golpes com o Pix

21 dez. 2021
Por Priscila Pacheco

Cheque os dados de quem pede um pagamento

1.

O Pix permite transações por
QR Code, e estelionatários se aproveitam do recurso

Eles se fazem passar por pessoas conhecidas da vítima e pedem dinheiro emprestado

Se as informações não corresponderem às da pessoa que se espera, basta não concluir a ação

Por isso, antes de confirmar a operação, cheque os dados como o nome do destinatário, seu CPF ou CNPJ

Não cadastre chaves de Pix em sites estranhos

2.

Na técnica conhecida como phishing, criminosos se passam por funcionários de bancos e enviam links para uma falsa página de cadastro do Pix

Por isso, confira sempre o endereço de email do remetente, cheque se o endereço da página é mesmo do banco e evite clicar imediatamente no link recebido

Assim, eles obtêm informações pessoais e bancárias repassadas pela vítima ou instalam programas maliciosos capazes de roubar dados

Reforce cuidados com WhatsApp e redes sociais

3.

Para evitar criminosos que roubam contas no WhatsApp e se passam pela pessoa para pedir dinheiro, ative o login com verificação de dois fatores

É fundamental nunca enviar o código de autenticação para ninguém

O criminoso invade o perfil de alguém, começa a anunciar vendas de produtos por preços atrativos e passa o Pix para receber o pagamento

O Instagram também tem sido usado para aplicar esse tipo de golpe

Para proteger a conta, a plataforma recomenda também ativar a autenticação de dois fatores, manter email e telefone atualizados e desconectar dispositivos desconhecidos sempre que receber algum alerta

Cuidado com "bug do Pix" e falsas centrais de atendimento

4.

Nesse caso, o golpista alega que, ao fazer uma transferência para determinada chave, é possível receber o valor de volta em dobro devido a uma falha do sistema

Um outro tipo de golpe que tem sido aplicado é o “bug do Pix”

Na verdade, o problema não existe, e o dinheiro vai direto para a conta dos criminosos.

Por isso, sempre desconfie de promessas de vantagens

Eles ligam para uma pessoa como se fossem funcionários de um banco e a induzem a passar informações que permitem o acesso à conta

Ainda há estelionatários que criam falsas centrais de atendimento

Proteja informações que estão no celular

5.

Quando um celular é roubado ou perdido, há o risco de os aplicativos de bancos serem acessados por ladrões, que podem retirar o dinheiro com rapidez por meio do Pix

Para minimizar os riscos, é importante usar o bloqueio de tela do aparelho com o uso de senhas

Saiba o que fazer na reportagem completa

E se você já foi vítima de um golpe?

Leia mais
Leia mais

Apoie o Aos Fatos

Nos ajude a combater a desinformação e golpes na internet