Vídeo atribuído em postagens a tempestade em Petrópolis foi gravado em Ibirité

Por Luiz Fernando Menezes

21 de fevereiro de 2022, 17h57

Um vídeo que mostra uma coluna de fumaça em uma cidade circula nas redes sociais como se fosse registro das tempestades que atingiram Petrópolis (RJ) na semana passada, mas isso é falso (veja aqui). Aos Fatos identificou que a gravação foi feita em Ibirité (MG) e publicada em um perfil no TikTok no último dia 15. O som de trovão foi inserido digitalmente por meio de uma ferramenta da plataforma.

Publicações com o vídeo fora de contexto somavam ao menos 4.000 compartilhamentos nesta segunda-feira (21) no Facebook e também circulam no TikTok e no Kwai.


Selo falso

Não é fumaça. É o tufão de água caindo sobre Petrópolis.

Vídeo gravado em Ibirité mostra coluna de fumaça

Uma gravação feita em Ibirité (MG) tem sido falsamente atribuída nas redes sociais às tempestades que atingiram Petrópolis (RJ) na semana passada. As imagens mostram uma coluna de fumaça branca que sobe de uma colina perto de uma área residencial.

Por meio de busca reversa, Aos Fatos identificou que o vídeo foi publicado originalmente em um perfil no TikTok em 15 de fevereiro. Ao ser questionada em uma outra postagem por uma seguidora, a autora da gravação afirma que as imagens foram feitas no município mineiro da grande Belo Horizonte, não na cidade fluminense.

Comentário atesta que gravação foi feita em MG.

O som de trovão que aparece na gravação foi inserido digitalmente por meio de um dos recursos oferecidos pelo TikTok. Aos Fatos tentou contato com a autora da postagem, mas não houve retorno até a publicação da checagem.

O vídeo também oferece evidências sobre sua localização original. Um cartaz pendurado em um poste mostra a propaganda da academia Djully Fitness, que fica na Ibirité.

Propaganda de academia de Ibirité em poste
Localização. Propaganda mostra endereço e DDD de Minas Gerais.

Não foram registrados tufões ou trombas d’água recentemente em Ibirité, mas a cidade foi atingida por temporais que causaram deslizamentos e soterramentos no início do ano. No fim de 2021, fortes chuvas deixaram 40 pessoas desabrigadas e 65 desalojadas.

Em Petrópolis, as precipitações mais intensas ocorreram na semana passada, quando a região foi atingida por um temporal que fez chover em seis horas mais do que o esperado para todo o mês de fevereiro. Ao menos 178 pessoas morreram e 110 estão desaparecidas, segundo o Corpo de Bombeiros.

Referências:

1. TikTok (1, 2 e 3)
2. Academia Djully Fitness
3. Estado de Minas
4. G1 (1, 2 e 3)


Aos Fatos integra o Third-Party Fact-Checking Partners, o programa
de verificação de fatos da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.