Vídeo que mostra protesto contra Lula é de março de 2018, não atual

Por Débora Ely

27 de dezembro de 2021, 14h35

Um vídeo que mostra um protesto contra um ônibus onde estaria o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem sido compartilhado nas redes sociais (veja aqui) como se fosse recente, mas isso não é verdade. A gravação foi feita em março de 2018 durante a passagem de uma caravana do petista por São Vicente do Sul (RS).

Postagens que tiram o vídeo original de contexto reuniam ao menos 11.000 compartilhamentos no Facebook nesta segunda-feira (27).


Selo distorcido

Uma postagem nas redes sociais engana ao tratar como recente um vídeo que exibe um protesto contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Na realidade, as imagens foram capturadas em março de 2018, durante a passagem da caravana Lula pelo Brasil pelo município de São Vicente do Sul (RS).

Registros da época mostram que a manifestação aconteceu quando chegaram à cidade gaúcha os ônibus da caravana do ex-presidente, em 21 de março de 2018. Um grupo de ruralistas e estudantes gritou “Lula ladrão, teu lugar é na prisão” nas proximidades do Instituto Federal Farroupilha, que seria visitado pelo petista. O vídeo agora compartilhado fora de contexto foi publicado no Facebook na época pelo MBL (Movimento Brasil Livre).

Naquele momento, Lula percorria o interior do Rio Grande do Sul como pré-candidato à Presidência. A caravana, que já havia passado por estados do Nordeste e do Sudeste, foi marcada por protestos na região Sul. Em 7 de abril daquele ano, o ex-presidente foi preso no âmbito da ação penal do triplex do Guarujá, posteriormente anulada.

Uma postagem que mostrava o mesmo vídeo com a alegação de que o ex-presidente havia sido expulso por manifestantes na Bahia foi checada em maio pela Lupa.

Referências:

1. GZH (1 e 2)
2. Twitter Débora Ely
3. Facebook MBL
4. G1 (1, 2 e 3)


Aos Fatos integra o Third-Party Fact-Checking Partners, o programa
de verificação de fatos da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.