Vídeo que mostra mulher atacada por crocodilo não foi gravado em enchente na Bahia

Por Luiz Fernando Menezes

29 de dezembro de 2021, 15h16

Não foi gravado durante as enchentes em Itabuna (BA) um vídeo que mostra uma mulher atacada por um crocodilo, diferentemente do que alegam postagens nas redes sociais (veja aqui). As imagens foram registradas em junho deste ano no Lago del Carpintero, em Tampico, no México. A vítima morreu no local logo após o ataque.

O vídeo com o falso contexto circula no WhatsApp (fale com Fátima), no TikTok, no Kwai e no Facebook, onde acumulava centenas de compartilhamentos até a tarde desta quarta-feira (29).


Selo falso

Jacaré come corpo de mulher encontrado nas águas da enchente em Itabuna.

É falso que o vídeo mostra uma mulher morta por um crocodilo durante as enchentes desta semana em Itabuna (BA). Por meio de busca reversa, Aos Fatos verificou que as imagens circulam na internet desde junho deste ano e foram gravadas no México.

Imagens semelhantes aparecem em reportagens sobre uma mulher que foi atacada por um crocodilo no Lago del Carpintero, na cidade mexicana de Tampico, enquanto lavava roupas. Segundo o jornal El Sol de México, a vítima tinha cerca de 50 anos e era moradora de rua. Ela morreu antes que os bombeiros chegassem para o resgate.

A prefeitura de Itabuna rechaçou a veracidade da alegação e disse lamentar que “notícias infundadas se espalhem causando desinformação, desorientação e situações de perigo, num momento em que a cidade ainda se esforça para enfrentar os reflexos da ação violenta das chuvas que vêm caindo na região”.

A cidade tem sofrido com enchentes desde o dia 23 de dezembro. Apenas no sábado (25), foi registrada uma chuva de 107 milímetros que fez o rio Cachoeira subir nove metros e desabrigou mais de 600 famílias. Ao todo, segundo a última atualização da Secretaria de Proteção e Defesa Civil da Bahia, 77 mil pessoas estão desabrigadas ou desalojadas e 21 pessoas morreram por causa das enchentes.

O mesmo vídeo circulou nas redes indianas em julho deste ano como se mostrasse um ataque ocorrido no rio Debi, no estado de Odisha, na Índia. Naquela época, o Factly desmentiu a peça de desinformação.

Referências:

1. World Star
2. Infobae
3. El sol de Mexico
4. G1 (1 e 2)


Aos Fatos integra o Third-Party Fact-Checking Partners, o programa
de verificação de fatos da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.