Vídeo que mostra milhares de pássaros sendo soltos no mar não é recente

Por Priscila Pacheco

9 de novembro de 2021, 17h10

É falso que um vídeo que viralizou nas redes sociais mostre chineses soltando pássaros no mar no início de novembro deste ano, como afirmam postagens que compartilham as imagens (veja aqui). As cenas são de uma competição de pombos em Taiwan e circulam na internet desde 2017.

O conteúdo enganoso acumulava ao menos 107,9 mil compartilhamentos no Facebook nesta terça-feira (9).


Selo falso

No começo dessa semana a China soltou milhares de pássaros em meio ao oceano. O quê será que vem por aí?🤔🙃

Um vídeo que mostra milhares de pássaros sendo soltos de um navio viralizou nas redes sociais e tem sido compartilhado como se fosse recente. No entanto, as imagens circulam na internet desde 2017 e mostram uma corrida de pombos em Taiwan.

Aos Fatos não encontrou a autoria do vídeo, mas, por busca reversa de imagens feita por meio da ferramenta InVID, foi possível identificar as mesmas cenas em dois vídeos publicados no YouTube em 2017 (aqui e aqui). Os dois atribuem as imagens a corrida de pombos. Gravações semelhantes também foram publicadas no Facebook, no mesmo ano, por comunidades de columbófilos (criadores de pombos) de Taiwan.

A corrida de pombos é praticada ao menos desde o século 19. Na competição, vence o pássaro que retorna primeiro ao pombal de origem. A atividade é praticada em diversos países, como China, Filipinas, Brasil, Estados Unidos, Bélgica e Inglaterra, e é combatida por organizações de defesa dos animais.

A ONG Peta (sigla em inglês para Pessoas por Tratamento Ético a Animais) denunciou, em 2014, a morte de milhões de animais durante competições em Taiwan. Em julho deste ano, milhares de pombos desapareceram durante uma corrida realizada no Reino Unido. Na Bélgica, algumas aves também já testaram positivo para drogas como cocaína e analgésicos.

O vídeo que mostra a soltura dos pombos já circulou como desinformação em outros contextos. Em junho de 2018, por exemplo, o site do canal France 24 desmentiu que as aves foram soltas por funcionários da alfândega dos Estados Unidos.

Referências:

1. YouTube (Fontes 1 e 2)
2. Facebook
3. The New York Times
4. Reuters
5. Revista Piauí
6. R7
7. UOL
8. France 24
9. InVID
10. ONG Peta


Aos Fatos integra o Third-Party Fact-Checking Partners, o programa
de verificação de fatos do Facebook. Veja aqui como funciona a parceria.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.