Vídeo não mostra protesto contra Lula e Globo no desfile das escolas de samba do RJ

Por Marco Faustino

25 de abril de 2022, 17h41

É uma montagem o vídeo que circula nas redes que faz crer que o público nas arquibancadas do sambódromo do Rio de Janeiro gritou “Lula, ladrão, teu lugar é na prisão” e “Globo lixo” nos desfiles deste ano (veja aqui). Nas imagens originais, gravadas no ensaio técnico de 27 de março, o que se ouve é um canto de apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Publicações com o vídeo enganoso acumulavam ao menos 116.000 compartilhamentos no Facebook nesta segunda-feira (25).


Selo falso

Marquês de Sapucaí-RJ. Primeira noite de Desfile das Escolas de Samba. O coro em peso da galera, é um só: GLOBOLIXO! GLOBOLIXO! e "Lula ladrão! Teu lugar é na prisão"!

Vídeo difundido por posts foi editado; registro original mostra apoio a Lula

Não é verdade que um vídeo que circula nas redes sociais mostre que o público nas arquibancadas do sambódromo do Rio de Janeiro gritou “Globolixo” e “Lula, ladrão, teu lugar é na prisão” na primeira noite de desfiles do Grupo Especial das escolas de samba, na sexta (22). O áudio inserido sobre as imagens não corresponde ao da gravação original, que foi registrada em um ensaio técnico em 27 de março deste ano.

As cenas originais (confira aqui e aqui) foram compartilhadas na rede social Helo em 27 de março, quase um mês antes dos desfiles. No vídeo, é possível ouvir o canto “Olê, olê, olê, olá. Lula, Lula”.

Comparativo entre vídeo difundido pelas peças checadas e filmagem de ângulo próximo no mesmo momento
Comparação. Vídeo difundido pelas peças checadas (à esq.) tem elementos semelhantes a outro de ângulo próximo (à dir.)

Na primeira noite de desfiles das escolas de samba do Rio de Janeiro, o UOL relatou cânticos a favor e contra o ex-presidente Lula entre o público presente na Sapucaí. Aos Fatos não encontrou registros na imprensa de que os presentes no sambódromo tenham hostilizado a TV Globo durante a primeira noite de desfiles, como é retratado na montagem.

Referências:

1. Helo
2. UOL


Aos Fatos integra o Programa de Verificação de Fatos Independente da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.