Vídeo não mostra manifestação pelo impeachment, mas carreata pró-Bolsonaro em 2020

Por Luiz Fernando Menezes

25 de janeiro de 2021, 13h23

Não foi registrado no final de semana nem mostra uma manifestação pelo impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) um vídeo de uma carreata em Brasília (DF) que circula nas redes sociais (veja aqui). As imagens, na verdade, são de um ato a favor de Bolsonaro ocorrido no começo de maio de 2020.

O vídeo descontextualizado reunia ao menos 16 mil compartilhamentos no Facebook até a tarde desta segunda-feira (25), sendo 15 mil apenas de um post do deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS). Todas as postagens foram marcadas com o selo FALSO na ferramenta de verificação da rede social (entenda como funciona).


Um vídeo que mostra uma carreata em Brasília (DF) vem sendo compartilhado nas redes sociais como se fosse um registro dos protestos pelo impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no último sábado (23). Por mais que, de fato, manifestantes tenham realizado carreatas em diversas capitais brasileiras no final de semana, o vídeo que vem sendo compartilhado não é de um desses protestos, mas de um ato do ano passado a favor do presidente.

O registro é do dia 3 de maio de 2020. Na ocasião, os bolsonaristas também protestavam contra o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e contra os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal).

Nas imagens do último sábado, é possível ver que houve adesão aos protestos pelo impeachment do presidente, mas que o número de veículos não foi tão grande quanto o mostrado no vídeo da manifestação governista do ano passado.

No Facebook, o post identificado por Aos Fatos com o maior número de compartilhamentos (15 mil) foi veiculado pelo deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) no sábado (23). Segundo sua assessoria, por mais que a legenda fosse "Brasília foi incrível #ForaBolsonaro", "a postagem não faz referência a carreata de Brasília ou afirma que seria do evento de sábado. No entanto para esclarecer foi incluída na postagem um adendo 'vídeo é relativo a uma outra data'".

Referências:

1. Estadão
2. Poder360 (Fontes 1 e 2)


Esta checagem foi atualizada às 16h15 do dia 25 de janeiro para incluir a nota enviada pela assessoria do deputado federal Paulo Pimenta.

Leia também

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.