Vídeo não mostra fraude, mas defeito em urna que foi substituída em Petrópolis (RJ)

Compartilhe

Postagens que circulam nas redes enganam ao afirmar que um eleitor foi impedido de votar em Jair Bolsonaro (PL) por um problema na urna eletrônica, e que isso é indício de fraude (veja aqui). Segundo o TRE-RJ (Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro), a urna de fato apresentava um defeito, mas foi substituída e a votação seguiu normalmente. O eleitor, porém, decidiu não esperar pela troca do equipamento. Bolsonaro foi o candidato mais votado naquela seção: recebeu 122 dos 223 votos registrados (50,22%).

Até esta terça-feira (4), a publicação com o conteúdo enganoso acumulava mais de 550 mil visualizações e 15 mil compartilhamentos no Instagram. O vídeo também circula no Facebook, no qual ultrapassa 30 mil visualizações e 8.000 compartilhamentos e também no Kwai, com 250 visualizações.


Selo não é bem assim

(…) não estava funcionando a urna votamos em um candidato e não confirmava a votação.

Reprodução de publicação desinformativa sobre fraude nas urnas em Petrópolis (RJ)

Um vídeo que mostra uma urna eletrônica com defeito em Petrópolis (RJ) circula nas redes como suposta prova de fraude eleitoral, o que é falso. Em nota, o TRE-RJ (Tribunal Superior Eleitoral do Rio de Janeiro) afirmou que de fato a urna eletrônica da seção apresentou problemas, mas que foi substituída. As tentativas de voto do eleitor na urna com defeito não foram computadas e ele teve a chance de votar novamente, assim que a urna fosse substituída, mas não quis esperar.

“É importante esclarecer que os votos de cada eleitor ou eleitora só são registrados quando a mensagem ‘Fim’ aparece na tela da urna. Sendo assim, caso o referido eleitor tivesse aguardado a substituição da urna, teria podido votar, pois seus votos não chegaram a ser registrados na urna, uma vez que o equipamento travou antes de a mensagem ‘Fim’ surgir na tela. Porém, conforme relatado pela zona eleitoral, ele decidiu não aguardar”, disse o TRE-RJ.

O caso ocorreu na seção eleitoral 311 da 29ª zona eleitoral. Os dados do boletim de urna da seção podem ser consultados no site do Tribunal Superior Eleitoral. Segundo as informações do site, a urna foi aberta às 8h e fechada às 17h15, indicando que a votação prosseguiu após o horário em que o problema foi registrado. Segundo o boletim publicado, dos 319 eleitores aptos a votar naquela seção eleitoral, 223 compareceram, e Bolsonaro foi o candidato mais votado para presidente, com 122 votos.

O vídeo também circula com a falsa atribuição de que foi registrado em Belém, capital do Pará.

Esta checagem também foi feita pela Reuters.


Aos Fatos integra o Programa de Verificação de Fatos Independente da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.

Referências

  1. TRE-RJ
  2. TSE
  3. Reuters

Compartilhe

Leia também

falsoPosts usam foto de outra pessoa para sugerir que autor de atentado contra Trump era trans

Posts usam foto de outra pessoa para sugerir que autor de atentado contra Trump era trans

Pré-candidato, Marçal oferece prêmio a seguidores e especialistas veem infração eleitoral

Pré-candidato, Marçal oferece prêmio a seguidores e especialistas veem infração eleitoral

Atentado contra Trump aponta riscos de uma moderação enfraquecida nas ‘big techs’

Atentado contra Trump aponta riscos de uma moderação enfraquecida nas ‘big techs’