Vídeo mostra fiéis encenando traficantes que pedem orações

Por Priscila Pacheco

14 de julho de 2022, 15h15

Não é verdade que um vídeo que tem circulado nas redes sociais mostre traficantes entrando armados em uma igreja evangélica do Rio de Janeiro para pedir orações antes de combater uma invasão rival (veja aqui). A Polícia Civil do estado afirma que as imagens são, na verdade, uma encenação, o que foi reiterado pela pastora Isa Cruz. A apresentação teatral aconteceu em junho na igreja Ministério Tempo de Avivar, no Morro do Borel.

O vídeo com a citação falsa conta com ao menos 9.335 compartilhamentos no Facebook, centenas de interações no Instagram, no TikTok e no Kwai, além de dezenas de visualizações no YouTube.


Selo falso

Encenação em igreja é compartilhada como se mostrasse pedido de oração real feito por traficantes

Uma peça de teatro encenada por fiéis de uma igreja evangélica no Morro do Borel, no Rio de Janeiro, tem circulado nas redes sociais como se fosse uma cena real de traficantes invadindo um culto com fuzis para pedir orações.

Segundo a Polícia Civil do estado, as cenas são de uma encenação apresentada no dia 12 de junho no templo Ministério Tempo de Avivar. Em entrevista ao UOL, a pastora Isa Cruz disse que a cena foi apresentada por fiéis da igreja. No fim da história, os personagens se convertem. O Aos Fatos, no entanto, não encontrou a origem do vídeo usado na peça de desinformação.

O pastor Alan Mendes disse ao portal que não sabia o tema da peça de teatro, mas não se surpreendeu quando os personagens entraram no salão interpretando traficantes porque conhece seus “obreiros”. O pastor também afirma que as armas usadas na apresentação são de paintball, uma atividade de lazer.

O Aos Fatos entrou em contato com Mendes, mas não obteve retorno até a publicação da checagem.

A peça de desinformação também foi checada pela AFP.

Referências:

1. Metropoles
2. Uol


Aos Fatos integra o Programa de Verificação de Fatos Independente da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.