Vídeo mostra entrada de torcedores em estádio nos EUA, não invasão ao aeroporto de Cabul

Por Priscila Pacheco

23 de agosto de 2021, 12h51

Um vídeo que mostra a entrada de uma multidão de torcedores em um estádio nos EUA é falsamente atribuído nas redes a uma invasão ao aeroporto de Cabul, no Afeganistão, por pessoas em fuga do Talibã (veja aqui). As imagens foram registradas em 2019 no Texas antes de um jogo de futebol americano entre Dallas Cowboys e Seattle Seahawks.

As postagens enganosas reuniam ao menos 1.126 compartilhamentos no Facebook nesta segunda-feira (23) e foram marcadas com o selo FALSO na ferramenta de verificação da plataforma (saiba como funciona).


.

Não é verdade que o vídeo exibido nas postagens checadas mostre afegãos em fuga do Talibã invadindo o Aeroporto Internacional Hamid Karzai, em Cabul. A gravação foi feita em 5 de janeiro de 2019 no AT&T Stadium, em Arlington, no Texas, e registra a entrada de torcedores para uma partida entre o Dallas Cowboys e o Seattle Seahawks pela NFL, a liga de futebol americano dos EUA.

O vídeo foi gravado e publicado no Twitter pelo jornalista Jon Machota, do site The Athletic, que cobriu a partida. O registro foi reproduzido pelo site USA Today e pelo perfil oficial da revista Sports Illustrated no Twitter. Imagens similares já foram registradas em 2017 e em setembro de 2019, antes de jogos do Dallas Cowboys.

Posts com a falsa atribuição do vídeo começaram a circular nas redes sociais após o grupo extremista Talibã retomar o controle de Cabul em 15 de agosto, em meio à saída das tropas americanas do país. No dia 16, uma multidão invadiu o aeroporto de Cabul para tentar fugir do país. Segundo a CNN, 12 pessoas morreram nos tumultos ocorridos no terminal.

A falsa informação sobre o vídeo já foi desmentida também por Newsweek, Reuters e The Dallas Morning News e pelo Fato ou Fake.

Referências:

1. Twitter Jon Machota
2. Twitter Sports Illustrated
3. USA Today
4. The Dallas Morning News
5. YouTube The Dallas Morning News (Fontes 1 e 2)
6. CNN
7. UOL
8. G1

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.