🕐 ESTA REPORTAGEM FOI PUBLICADA EM Julho de 2022. INFORMAÇÕES CONTIDAS NESTE TEXTO PODEM ESTAR DESATUALIZADAS OU TEREM MUDADO.

Vídeo em que homem agride padre não foi gravado na França, mas na Guiana

Por Luiz Fernando Menezes

19 de julho de 2022, 18h23

O vídeo que mostra um homem agredindo um padre e roubando itens de uma igreja não foi gravado na França, como dizem publicações nas redes sociais (veja aqui). O registro, na verdade, foi feito na Guiana em 2020 e mostra, segundo a imprensa local, um homem com problemas psiquiátricos que foi preso após a invasão.

O vídeo descontextualizado conta com ao menos 5.000 retweets e centenas de compartilhamentos no Facebook nesta terça-feira (19).


Selo falso

Foi na França, mas, pela postura de militantes de esquerda que trabalham por Lula, pode ser aqui muito em breve… Pelo bem do Brasil: Bolsonaro!

Posts usam vídeo antigo feito na Guiana para sugerir que agressão a padre ocorreu na França após esquerda assumir o poder

Publicações enganam ao dizer que a cena em que um homem negro sem camisa interrompe uma missa e agride um padre foi registrada recentemente na França. A gravação, na verdade, aconteceu em Georgetown, capital da Guiana, em novembro de 2020. Segundo a imprensa local, o agressor tinha problemas psiquiátricos e roubou itens do padre e da igreja.

O caso, que repercutiu em sites católicos em todo o mundo, ocorreu na Catedral da Imaculada Conceição de Brickdam. O agressor levou um anel do sacerdote, o bispo Francis Alleyne, e um exemplar da Bíblia, e foi preso logo depois.

Esse mesmo vídeo circulou de forma descontextualizada nas redes sociais das Ilhas Canárias em uma onda de desinformação xenófoba. Segundo o El País, a gravação estava sendo compartilhada para sugerir que se tratava de uma consequência da imigração ilegal ao local, um arquipélago espanhol situado ao oeste da costa do Marrocos.

A peça de desinformação foi impulsionada pelo senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) na noite de segunda-feira (18) para sugerir que a ação estaria relacionada a uma suposta ascensão da esquerda na França, o que poderia ser replicado no Brasil. O Aos Fatos entrou em contato com o gabinete do parlamentar, que não respondeu até a publicação desta checagem.

Referências:

1. Catholic Media Guiana
2. Demerara Waves
3. Church Pop
4. News Source
5. El País


Aos Fatos integra o Programa de Verificação de Fatos Independente da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.