Vídeo é editado para fazer crer que Daniela Mercury disse que Jesus era gay

Compartilhe

A cantora Daniela Mercury não disse que Jesus Cristo “era gay! Gay! Muito gay! Muito bicha! Muito veado, sim!”, como alega um vídeo que circula nas redes sociais (veja aqui). Diferentemente do que indica a montagem, ela fez a citação em referência a Renato Russo (1960-1996), da banda Legião Urbana, durante um show em Pernambuco em 2018.

Esta peça de desinformação já passa de 500 mil visualizações no TikTok e reúne ao menos 2.000 compartilhamentos no Facebook nesta terça-feira (12).


Selo falso

Daniela Mercury diz que Jesus é gay!

Trecho editado de show de Daniela Mercury engana ao sugerir que ela disse que Jesus era gay

Trechos do show de Daniela Mercury em 2018 no Festival de Inverno de Garanhuns, em Pernambuco, circulam em uma montagem nas redes sociais para fazer crer que a cantora teria dito que Jesus Cristo era gay. A edição une uma parte da apresentação em que a artista menciona Jesus com outra em que ela fala que Renato Russo, da banda Legião Urbana, “era gay! Gay! Muito gay! Muito bicha! Muito veado, sim!”.

Na ocasião, Daniela Mercury criticou a censura à peça teatral “O Evangelho segundo Jesus, Rainha do Céu”, que tinha uma atriz travesti no papel de Cristo e que teve a encenação no festival de Garanhuns cancelada.

“Censurar uma peça de teatro por convicções religiosas é um absurdo e isso não pode ser permitido. A nossa Constituição não deixa isso. A nossa Constituição não é a Bíblia”, disse a cantora baiana, que emendou: “Jesus Cristo, eu estou aqui! Eu sou gay, eu sou lésbica, e daí?”.

Momentos mais tarde, ela pede “um rock” e sua banda entoa “Tempo Perdido”, de Legião Urbana. Mercury, então, passa a intercalar um desabafo com trechos da canção: “Todos os dias quando acordo… Meu amigo Renato Russo! Não tenho mais o tempo… Era gay! Gay! Muito gay! Muito bicha! Muito veado, sim!”.

Em novembro de 2018, versões editadas desse trecho do show já circulavam, conforme Mercury comentou à Folha de S.Paulo. “Não era uma manifestação religiosa e sim uma fala indignada contra a censura artística de uma peça teatral”, disse a cantora.

O vídeo manipulado foi compartilhado recentemente pelo deputado federal e filho do presidente Jair Bolsonaro (PL), Eduardo Bolsonaro (PL-SP), com a legenda “Cuidado! Cenas fortes. Efeitos colaterais da abstinência de Lei Rouanet”. Nesta terça-feira (12), a assessoria da artista disse ao UOL que irá processar o deputado por crime contra a honra.

Essa peça de desinformação também foi checada pela Agência Lupa, pela AFP Checamos e pelo Estadão Verifica.


Aos Fatos integra o Programa de Verificação de Fatos Independente da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.

Compartilhe

Leia também

Por um uso ético da IA no jornalismo

Por um uso ético da IA no jornalismo

falsoBolsonaro não admitiu em áudio participação de Flávio em ‘rachadinha’

Bolsonaro não admitiu em áudio participação de Flávio em ‘rachadinha’

falsoFilho de Lula não comprou a Azul Linhas Aéreas

Filho de Lula não comprou a Azul Linhas Aéreas