Vídeo é manipulado para afirmar que Bolsonaro liderou pesquisa Ipec divulgada em 12 de setembro

Por Bruna Leite

20 de setembro de 2022, 16h38

O presidente e candidato à reeleição, Jair Bolsonaro (PL), não lidera a pesquisa de intenção de voto do instituto Ipec (Inteligência em Pesquisa e Consultoria Estratégica) divulgada pela Globo no dia 12 de setembro, como afirmam postagens nas redes (veja aqui). O vídeo que circula é uma versão editada de uma reportagem veiculada pelo Jornal Nacional, que na verdade mostra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) com 46% das intenções de voto e Bolsonaro com 31%. A versão enganosa troca os nomes dos candidatos nas falas dos apresentadores e nos gráficos exibidos.

Até esta segunda-feira (19), a postagem já havia ultrapassado 186 mil visualizações e centenas de compartilhamentos no Facebook.


Selo falso

Bolsonaro ganha no 1º e no 2º turno

Print de publicação enganosa que diz que Bolsonaro ganharia eleições de 2022 no primeiro e no segundo turno

Um vídeo que circula nas redes sociais usa imagens do Jornal Nacional, da Globo, e áudios editados para fazer crer que o presidente Jair Bolsonaro (PL) lidera as intenções de voto à Presidência em uma pesquisa do Ipec divulgada em 12 de setembro, o que é falso. As imagens e o áudio da reportagem original foram manipulados para trocar as posições dos textos com os nomes dos candidatos e também com os índices de aprovação do presidente. Na edição desta segunda (19), o Jornal Nacional desmentiu a veracidade do vídeo.

Foram mudadas, por exemplo, as posições de Bolsonaro e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT): na verdade, a pesquisa mostra que Lula lidera as intenções de voto, com 46%, enquanto Bolsonaro tem 31% (confira abaixo a comparação).

À esquerda, gráfico desinformativo, com Bolsonaro na frente de Lula; à direita, o gráfico que foi veiculado na reportagem, que mostra Lula com 46% e Bolsonaro com 31%Posições invertidas. Frame do vídeo troca os percentuais de Bolsonaro e Lula na pesquisa (Reprodução/TV Globo)

Outros gráficos também foram alterados no vídeo desinformativo. As imagens manipuladas mostram um crescimento da avaliação positiva do governo Bolsonaro no Ipec e uma queda na rejeição, mas o gráfico mostra o contrário. Também foram trocadas as cores das barras: enquanto o “ruim/péssimo” aparece em vermelho nas imagens originais, no vídeo manipulado eles aparecem em branco. A pesquisa real mostra 45% de avaliações ruim/péssimo no governo de Jair Bolsonaro, 30% de ótimo/bom e 23% de regular.

Comparativo de gráfico desinformativo e gráfico correto sobre a Avaliação da Administração de Bolsonaro, pela pesquisa IPEC, apresentado pelo JN
Gráficos alterados. Avaliação de Bolsonaro tem 45% de ruim e péssimo (D), e não de ótimo/bom (E), como mostra o vídeo desinfotmativo (Reprodução/TV Globo)

O vídeo que viralizou desinforma também sobre a avaliação a respeito da “maneira de governar” do presidente. As variações percentuais de 57% a 59% se referem a um crescimento na desaprovação, e não na aprovação desse quesito. Assim como também é apresentado uma queda entre a população que aprova e não a que desaprova o governo, de 37% para 35%. Em junho deste ano, o Datafolha divulgou uma pesquisa que apontava o governo de Jair Bolsonaro com a maior rejeição desde a redemocratização do Brasil.

Comparativo de gráfico desinformativo e gráfico correto sobre a Maneira de Governar de Bolsonaro, pela pesquisa IPEC, apresentado pelo JNManeira de Governar. Textos "aprovam" e "desaprovam" foram invertidos no gráfico que aparece nas peças desinformativas (E) (Reprodução/TV Globo)

Em nota enviada para o G1, o Ipec informou que denunciou o vídeo no sistema de alerta de desinformação do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e que acionou o MPE (Ministério Público Eleitoral) para tomar as medidas cabíveis.

Esta checagem também foi feita por Fato ou Fake, pelo Jornal Nacional, pelo UOL Confere, pela Reuters e pela Agência Lupa.

Referências:

1. Jornal Nacional (1 e 2)
2. G1 (1 e 2)
3. Cultura
4. Uol
5. Reuters
6. Agência Pública


Aos Fatos integra o Programa de Verificação de Fatos Independente da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.