Vídeo de funeral encenado foi gravado na Jordânia, não na Faixa de Gaza

Por Marco Faustino

26 de maio de 2021, 15h32


Um vídeo que mostra um funeral encenado por jovens na Jordânia para burlar restrições contra a Covid-19 em março de 2020 circula nas redes sociais (veja aqui) como se fosse um falso enterro de um palestino morto nos recentes ataques de Israel à Faixa de Gaza. As imagens foram veiculadas por emissoras de TV e sites da Jordânia e dos Emirados Árabes Unidos dentro do contexto original, e, em maio do ano passado, a OLP (Organização pela Libertação da Palestina) desmentiu a atribuição enganosa.

Publicações com o conteúdo enganoso somavam ao menos 1.000 compartilhamentos no Facebook até a tarde desta quarta-feira (26) e foram marcadas com o selo FALSO na ferramenta de verificação da rede social (veja como funciona).


Palestinos protestando contra Israel..., Estavam mostrando que os Israelitas tinham matado um palestino em um ataque..., mas quando a sirene tocou..., até o morto ressuscitou...!

Um vídeo que mostra uma encenação de um funeral feito por jovens na Jordânia para burlar um lockdown implementado no país em março do ano passado vem circulando nas redes sociais atribuído a um falso enterro de um palestino na Faixa de Gaza. As imagens mostram um grupo de pessoas carregando um corpo envolto em uma mortalha e, quando uma sirene policial soa ao fundo, o grupo foge. Na sequência, o suposto morto se levanta e corre.

A falsa atribuição das imagens foi desmentida no início de maio pelo Departamento de Diplomacia Pública e Política da OLP (Organização pela Libertação da Palestina) no Twitter. O vídeo foi classificado como uma “piada” de jordanianos durante o lockdown no país.

Além disso, veículos de comunicação da Jordânia e dos Emirados Árabes Unidos, como Royal News, 24.ae e Orient TV, divulgaram a gravação em março do ano passado dentro do contexto original.

No dia 20 de março do ano passado, a Jordânia declarou estado de emergência e instalou um toque de recolher nacional como medidas para tentar conter a expansão da pandemia de Covid-19. O governo ordenou que todos os estabelecimentos fossem fechados e que as pessoas não saíssem de casa.

Esta é a terceira checagem publicada pelo Aos Fatos (confira as demais aqui e aqui) desde quinta-feira (20) relacionada aos mais recentes conflitos entre palestinos e israelenses. Um cessar-fogo foi anunciado por ambos os lados na semana passada, encerrando um ciclo de confrontos que durou 11 dias e resultou em 250 mortos.

Esta peça de desinformação também foi checada no Brasil pelo Estadão Verifica e nos EUA por The New York Times, Politifact, Reuters e USA Today.

Referências:

1. Twitter (Fontes 1 e 2)
2. Facebook
3. YouTube
4. HRW
5. Aos Fatos (Fontes 1 e 2)


De acordo com nossos esforços para alcançar mais pessoas com informação verificada, Aos Fatos libera esta reportagem para livre republicação com atribuição de crédito e link para este site.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.