🕐 Esta reportagem foi publicada há mais de seis meses

Vídeo de drones não foi gravado no mesmo dia da explosão em Beirute

Por Priscila Pacheco

6 de agosto de 2020, 18h48

Não é verdade que um vídeo mostre drones sobrevoando Beirute no dia 4 de agosto, quando um depósito explodiu na zona portuária da cidade, conforme citam publicações nas redes sociais (veja aqui). Tratam-se de drones filmados na periferia da vila de Hula, localizada a pelo menos 100 km da capital libanesa, na fronteira com Israel. As imagens foram veiculadas na mídia local em 30 de julho.

A peça de desinformação publicada por perfis no Brasil reúne ao menos 1.700 compartilhamentos nesta quinta-feira (6). O conteúdo foi marcado com o selo FALSO na ferramenta de verificação da rede social (entenda como funciona).


FALSO

Drone que acionou a bomba em Beirute

Postagens que têm circulado nas redes sociais enganam ao divulgarem vídeo publicado em 30 de julho como se fosse de drones sobrevoando a área portuária de Beirute, capital do Líbano, no dia 4 de agosto, quando houve uma explosão em um depósito. Na verdade, a mídia libanesa publicou o vídeo em julho para noticiar que drones haviam jogado uma garrafa de vidro e uma sacola plástica na periferia da vila de Hula.

A região fica a pelo menos 100 km de Beirute e faz fronteira com Israel. No local onde os objetos caíram, havia trabalhadores da defesa civil contendo um incêndio. Segundo a NNA, agência estatal de notícias do Líbano, os drones que sobrevoaram Hula eram de um modelo israelense, país considerado inimigo.

A tragédia na zona portuária ocorreu na terça-feira (4) e, segundo autoridades locais, foi provocada por um incêndio em um depósito que armazenava nitrato de amônio. Ao menos 137 pessoas morreram, mais de 5.000 estão feridas e 300 mil, desabrigadas.

Desinformação. Desde o dia da explosão, diversas peças de desinformação têm circulado nas redes sociais. Aos Fatos já checou fotos identificadas em postagens como sendo de corpos arremessados após a explosão, e um vídeo em que um míssil foi inserido por meio de montagem. Os dois são falsos.

O vídeo referente aos drones também foi checado pela agência AFP e pelo Fato ou Fake, do G1.

Referências:

1. Aos Fatos (Fontes 1 e 2)
2. Al Hadath
3. IBC Group
4. NNA
5. G1 (Fontes 1 e 2)


De acordo com nossos esforços para alcançar mais pessoas com informação verificada, Aos Fatos libera esta reportagem para livre republicação com atribuição de crédito e link para este site.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.