Vídeo de 2015 foi adulterado para parecer pró-Bolsonaro

Compartilhe

Vídeo que circula no Facebook ao menos desde segunda-feira (17) não mostra uma manifestação em Brasília a favor de Jair Bolsonaro, candidato do PSL à Presidência, mas um protesto pelo impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) realizado na capital federal em 2015. A versão que está na rede teve o áudio alterado para fazer parecer que há um coro em favor do deputado, que hoje lidera a corrida ao Palácio do Planalto.

Após checagem do páginas que disseminou a desinformação, e que já tinha mais de 1 milhão de visualizações, retirou o conteúdo do ar, mas o vídeo adulterado permanece em posts de perfis pessoais no Facebook. Um deles foi denunciado por usuários da rede social e marcado como FALSO na ferramenta de verificação (entenda como funciona).

O Comprova é uma coalizão que reúne 24 veículos de imprensa brasileiros com o intuito de combater a desinformação nas redes sociais. Aos Fatos é parceiro institucional da iniciativa.

Confira abaixo, em detalhes, o que foi verificado.


FALSO

Um milhão de pessoas se reúnem por Bolsonaro em Brasília! É de arrepiar! E ainda dizem que ele não vencerá no primeiro turno, mas é claro que eu não acredito!

É falso o vídeo publicado no Facebook que alega que um milhão de pessoas fizeram um "coro de arrepiar" na Esplanada dos Ministérios em defesa de Jair Bolsonaro, candidato à Presidência pelo PSL, como publicou — e depois apagou — a página Jair Bolsonaro Presidente 2018. A gravação original foi postada no YouTube em 15 de março de 2015 em um ato pelo impeachment da então presidente Dilma Rousseff (PT).

Para encontrar o conteúdo original, o Comprova fez uma análise do vídeo. Em uma cena da gravação, aparece uma pessoa com um cartaz escrito "Fora Dilma", bastante difundido durante os protestos contra o segundo governo da petista, entre 2015 e 2016.

A partir disso, foi realizada uma busca no Google Vídeos com as seguintes palavras-chaves: "fora" "dilma" "manifestação" "brasília". Na primeira página dessa busca foi possível encontrar o vídeo em questão.

A gravação original foi publicada no YouTube por Mairon Oliveira, advogado e morador do Distrito Federal. Ao Comprova, ele confirmou a autoria do vídeo. "Isso foi em 2015 na manifestação 'fora Dilma'. Não tem nada a ver com o Bolsonaro", disse.

Além disso, de acordo com reportagem da Folha de S. Paulo, publicada em 15 de março de 2015, a Polícia Militar do Distrito Federal estimou que a manifestação pelo impeachment reuniu 40 mil pessoas e não um milhão como diz a descrição do vídeo enganoso. Já os organizadores do protesto, na época, diziam que cerca de 100 mil foram à Esplanada dos Ministérios.

Apagado após a publicação da checagem do Comprova, o vídeo postado pela página Jair Bolsonaro Presidente 2018 já tinha mais de 1 milhão de visualizações e quase 5.000 compartilhamentos desde que foi ao ar, na segunda-feira (17), segundo o CrowdTangle, ferramenta que mede o alcance de posts nas redes sociais.

Por meio do programa de verificação de informações do Facebook, usuários da rede denunciaram o mesmo conteúdo postado na última terça-feira (18), em um perfil pessoal, com mais de 200 compartilhamentos e 4.000 visualizações. Esta publicação foi marcada como FALSA na ferramenta disponibilizada pela rede social.

Compartilhe

Leia também

Por um uso ético da IA no jornalismo

Por um uso ético da IA no jornalismo

falsoBolsonaro não admitiu em áudio participação de Flávio em ‘rachadinha’

Bolsonaro não admitiu em áudio participação de Flávio em ‘rachadinha’

falsoFilho de Lula não comprou a Azul Linhas Aéreas

Filho de Lula não comprou a Azul Linhas Aéreas