Vídeo mostra dados sobre economia noticiados no JN em 2021, não recentemente

Por Priscila Pacheco

27 de maio de 2022, 17h55

Não é recente o trecho do Jornal Nacional, da TV Globo, que mostra dados do PIB (Produto Interno Bruto) do primeiro trimestre e da balança comercial do Brasil, como fazem crer postagens nas redes sociais (veja aqui). O vídeo compartilhado foi exibido originalmente na edição do noticiário televisivo de 1º de junho de 2021.

As postagens enganosas contam com 122.400 compartilhamentos no Facebook e uma centena de interações do TikTok nesta sexta-feira (27).


Selo distorcido

Trechos do Jornal Nacional de 1º de junho de 2021 são disseminados como atuais

Uma montagem com trechos do Jornal Nacional circula nas redes sociais fora de contexto para sugerir que os indicadores econômicos ali citados são atuais, o que não procede.

O vídeo, de quase dois minutos, usa trechos da edição de 1º de junho de 2021 do programa, com dados de balança comercial, PIB (Produto Interno Bruto), cotação do dólar e índice Ibovespa. Foram adicionados ao vídeo uma montagem do presidente Jair Bolsonaro (PL) e do ministro da Economia, Paulo Guedes, com a frase “Eles vão ter que falar”.

O primeiro dado que aparece é o saldo da balança comercial brasileira. Os US$ 9,3 bilhões de superávit foram registrados em maio de 2021 e foram o recorde para o mês. O dado mais recente deste ano mostra um superávit de US$ 8,1 bilhões, registrado no mês de abril de 2022, pois maio ainda está em curso.

Depois, no vídeo, o âncora William Bonner lê uma postagem de Bolsonaro sobre o crescimento de 1,2% do PIB no primeiro trimestre de 2021, resultado que, segundo ele, superou as expectativas. Os dados oficiais do PIB no primeiro trimestre de 2022 ainda não foram divulgados. Estimativas do monitor da FGV (Fundação Getulio Vargas) indicam crescimento de 2,4% na comparação com o mesmo período do ano passado.

A peça de desinformação também mostra a âncora Renata Vasconcellos citando que o índice da Bolsa de Valores de São Paulo foi 1,63% positivo e que o dólar comercial estava custando R$ 5,14. Na data em que a postagem distorcida foi veiculada no Facebook, 17 de maio, o Ibovespa apresentou alta de 0,51%, e o dólar comercial estava cotado em R$ 5,26. No dia anterior, a bolsa havia fechado em alta de 1,22%, e o dólar era vendido a R$ 5,05.

O vídeo encerra com uma reportagem que detalha os dados do crescimento do PIB e da balança comercial, com dados que também se referem a maio de 2021. Mostra, por exemplo, crescimento de 3,7% para exportações e 11,6% para importações, enquanto em 2022 as altas são de 6,9% (exportações) e 33,8% (importações), segundo o Ministério da Economia.

Já a alta na formação bruta de capital fixo — indicador que mede, por exemplo, a aquisição de máquinas e equipamentos e de insumos da construção civil — divulgada pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) em 2 de maio de 2022 é de 2,8%. O aumento de 4,6% referido na reportagem foi registrado no primeiro trimestre de 2021.

Referências:

1. GloboPlay
2. G1 (Fontes 1, 2, 3 e 4)
3. Ministério da Economia (Fontes 1 e 2)
4. Ipea
5. Agência Brasil


Aos Fatos integra o Programa de Verificação de Fatos Independente da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.


Esta reportagem foi publicada de acordo com a metodologia anterior do Aos Fatos.

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.