🕐 ESTA REPORTAGEM FOI PUBLICADA EM Setembro de 2023. INFORMAÇÕES CONTIDAS NESTE TEXTO PODEM ESTAR DESATUALIZADAS OU TEREM MUDADO.

Vídeo de 2021 sobre impacto da pandemia circula como se mostrasse beneficiários que perderam Bolsa Família neste ano

Por Milena Mangabeira

15 de setembro de 2023, 15h37

Um vídeo de 2021, que mostra mulheres relatando dificuldades financeiras e falta de acesso a alimentos, voltou a circular fora de contexto, como se tivesse sido gravado neste ano e mostrasse pessoas que perderam o Bolsa Família. O registro compartilhado pelas peças de desinformação é de abril de 2021 e mostra uma ação solidária emergencial da ONG Amigos do Bem no sertão do Nordeste, durante a pandemia de Covid-19.

Publicações com o conteúdo falso acumulavam 2.000 compartilhamentos no Facebook nesta sexta-feira (15) e centenas de curtidas no Instagram. A publicação também circula no Kwai.


Selo falso

Bolsa Família. Famílias passam dificuldades após perder benefício! 06/setembro

Post compartilha vídeo de ação conduzida por ONG em 2021 como se mostrasse pessoas que perderam Bolsa Família em 2023


Um vídeo de 2021 em que mulheres dizem estar enfrentando dificuldades para alimentar suas famílias têm circulado nas redes como se fosse recente e mostrasse pessoas que perderam acesso ao Bolsa Família durante o governo Lula (PT). A gravação, no entanto, registra uma ação solidária emergencial realizada pela ONG Amigos do Bem, que distribuiu cestas básicas e brinquedos a famílias no sertão nordestino durante a pandemia de Covid-19.

No vídeo completo, publicado em 9 de abril daquele ano, a presidente da entidade, Alcione Albanesi, dá detalhes sobre a ação e mostra voluntários distribuindo mantimentos às famílias. Em um trecho da gravação, uma das beneficiadas diz estar enfrentando dificuldades para alimentar os filhos por conta do fechamento das escolas ocorrido durante a pandemia.

O MDS (Ministério do Desenvolvimento Social) tem realizado desde março deste ano uma série de ações de fiscalização para coibir fraudes no CadÚnico (Cadastro Único). Os trabalhos miram em especial famílias unipessoais, cujos números explodiram de forma artificial durante o governo de Jair Bolsonaro (PL). Até julho, 934 mil benefícios foram cortados.

A revisão nos cadastros têm gerado uma série de peças de desinformação nas redes. O Aos Fatos já desmentiu publicações que distorciam o conteúdo de uma portaria para alegar que o governo Lula teria feito um corte em massa no número de beneficiários ou que havia diminuído o valor mínimo de R$ 600.

Referências:

1. Amigos do Bem
2. YouTube (Amigos do Bem)
3. UOL
4. Aos Fatos (1, 2)

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.