Reprodução

🕐 Esta reportagem foi publicada há mais de seis meses

Veja o que checamos em tempo real no debate da TV Record em SP

Por Bárbara Libório, Tai Nalon, Sérgio Spagnuolo e Juliana Elias

25 de setembro de 2016, 22h19

Em parceria com o UOL, Aos Fatos checou, neste domingo (25), em tempo real, o debate da TV Record com candidatos à Prefeitura de São Paulo. Os candidatos derraparam em assuntos como frota de táxis, quantidade de ônibus municipais em circulação e regularização do Uber.

Veja, abaixo, o que checamos durante o embate.


VERDADEIRO
Eu fiz uma prefeitura que foi avaliada a melhor prefeitura dos últimos 30 anos pela 'Folha de S.Paulo'. — Marta Suplicy (PMDB)

Em abril de 2013, ao completar 30 anos de existência, o Datafolha, instituto de pesquisa ligado ao jornal Folha de S.Paulo, fez uma série de perguntas sobre diversos temas aos paulistanos. Uma delas perguntou: "Na sua opinião, qual destes políticos foi o melhor prefeito de São Paulo nos últimos 30 anos?".

Marta Suplicy, de fato, que administrou a cidade entre 2001 e 2004, foi a mais citada entre as respostas, com 25% do total. Foi seguida por Mário Covas (16%), José Serra (15%), Paulo Maluf (12%), Luiza Erundina (10%), Jânio Quadros (6%), Gilberto Kassab (5%) e Celso Pitta (menos que 1%). O prefeito Fernando Haddad, não citado entre as respostas, estava à época no quarto mês de seu atual mandato, iniciado em janeiro daquele ano.


IMPRECISO

Temos 16 mil nas ruas, 16 mil brasileiros morando na rua [em São Paulo]. — João Doria (PSDB)

De acordo com Censo da População em Situação de Rua da Cidade de São Paulo, de 2015, havia 15.905 pessoas em situação de rua no município. No entanto, o candidato foi impreciso, pois relatório informou que 8.570 haviam sido acolhidos, enquanto 7.335 se encontravam na rua.


VERDADEIRO
Datafolha diz que 72% da população avalia mal o programa Braços Abertos. — João Doria (PSDB)

O candidato João Doria afirmou que, segundo pesquisa do Datafolha, 72% da população brasileira avalia mal o programa Braços Abertos, de combate ao crack, da prefeitura de São Paulo. Segundo a pesquisa, 45% dos entrevistados vêem o programa como um pouco eficiente, e 27% acreditam que seja nada eficiente. A soma é 72%.

O prefeito Fernando Haddad rebateu e acusação afirmando que a mesma pesquisa mostrou que 69% dos moradores da capital declaram ser
favoráveis ao programa, o que é verdadeiro segundo o levantamento do Datafolha.


FALSO
O senhor [Fernando Haddad] tirou 3.000 ônibus de circulação na cidade de São Paulo. — Major Olímpio (SD)

Segundo as estatísticas da SPTrans, em dezembro de 2013 a frota contratada era de 14.805. Em agosto deste ano, a frota era de 14.755.

Houve uma redução na frota na nova licitação publicada publicada em outubro de 2015. O número de veículos caiu de 14.812 para 12.898 ônibus, ou seja, uma redução de 1.914 veículos.


INSUSTENTÁVEL

CET hoje esta desolada. Não tem equipamentos, não tem carros. Tem dois mecânicos pra todas as viaturas. Seiscentas viaturas paradas.— Celso Russomanno (PRB)

Aos Fatos não encontrou nenhum registro que corrobore esta afirmação. No entanto, uma nota técnica da CET informa que a companhia possui 1.052 veículos de monitoramento de trânsito - ou seja, caso 600 estivessem parados, mais da metade estaria inativa, segundo o candidato.

A reportagem enviou, por mensagem de texto e e-mail, solicitação ao candidato, para que ele respondesse a origem dos dados citados. Aos Fatos aguarda a resposta e deverá publicá-la, se houver.


IMPRECISO

Das classes, você sabe, Erundina, são classes hoje com 35 alunos, 30 alunos, e um professor só não da conta. — Celso Russomanno (PRB)

Russomanno afirmou que há “35, 30 alunos” por classe no município de São Paulo, o que não está factualmente errado. No entanto, ele desconsidera uma variação importante: de acordo com portaria municipal de 2014, o máximo regulamentado de alunos por professor caiu de 35 para 33 alunos no ensino fundamental, portanto, dois a menos do que disse o candidato. Para a educação infantil, o máximo previsto na portaria é de 29. A diretriz foi mantida para a matrícula de 2016.


FALSO
Fui o único prefeito a regularizar o Uber. — Fernando Haddad (PT)

Haddad diz que foi o único prefeito que regularizou o Uber, mas o prefeito de Vitória, Luciano Santos Rezende, regularizou o serviço em 25 de agosto, de acordo com decreto publicado no "Diário Oficial".

O serviço também foi regulamentado no Distrito Federal pelo governador Rodrigo Rollemberg (PSB), também em agosto.


VERDADEIRO
O plano diretor que aprovamos é considerado um dos mais ousados no pais pela ONU Habitat. — Fernando Haddad (PT)

Estes termos — "um dos mais ousados do país" — não foram usados literalmente pelo referido órgão das Nações Unidas, mas seu diretor de fato elogiou o Plano Diretor promovido por São Paulo dizendo que era ousado e exemplo para outras cidades do mundo.

"São Paulo teve a ousadia para seguir os princípios de sustentabilidade e urbanismo social”, disse o diretor regional da do Escritório para América Latina e o Caribe do Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos, ou ONU Habitat, Elkin Velasquez, quando participou da cerimônia de sanção do novo plano, em agosto de 2014.

Segundo a cobertura feita pela ONU Habitat, Velasquez "afirmou que São Paulo é um exemplo para outras metrópoles do planeta, lembrando que o município tem encontrado na densidade urbana uma oportunidade de reorganização do espaço, algo que o programa da ONU vem incentivando em outras cidades do mundo".


VERDADEIRO
Dois terços dos beneficiários do Braços Abertos reduziram consumo de crack. — Fernando Haddad (PT)

Pesquisa realizada em parceria entre a Open Society Foundations e o Instituto Brasileiro de Ciências Criminais mostrou que 65% dos beneficiários reduziram o uso de crack.


FALSO
Precisa também dar atenção a outro segmento que presta esse servico [táxis]. São 35 mil taxistas. — Luiza Erundina (PSOL)

São Paulo possui 80.135 taxistas cadastrados, de acordo com o Plano de Mobilidade de São Paulo. A frota é de 33.970 carros, entre pessoas físicas e jurídicas. No entanto, mais de uma pessoa pode dirigir o mesmo carro.


VERDADEIRO
Alguns dias atrás o senhor [João Doria] chamou essas pessoas de transgressores e invasores, foi isso que você considerou que são essas pessoas. E eu não estou falando de moradores de rua. Estou falando de pessoas que lutam pelo direito de moradia. — Luiza Erundina (PSOL)

No dia 21 de setembro, o candidato João Dória participou de entrevista ao jornalista César Tralli, no SPTV, na TV Globo. No programa , o jornalista o questionou a respeito de invasões.

Em suas resposta, Dória disse que "quem invade, sobretudo quem planeja invasão dentro de Secretaria Municipal de Habitação, é um transgressor" e que "não tem o menor sentido, você em próprio público, numa secretaria do município de São Paulo, planejar invasões de áreas que pertencem à Prefeitura para privilegiar os invasores em detrimento da população que de forma correta, disciplinada, fica na fila esperando habitação popular. Não vai ter." O vídeo e a transcrição da entrevista estão disponíveis na página do programa.


IMPRECISO

Sobre a inspeção veicular, eu fui muito clara. Ela é gratuita, opcional, faz quem quer, e quem quiser tem um desconto no IPTU. — Marta Suplicy (PMDB)

Marta vai e volta na proposta para a inspeção veicular. A princípio, disse que a proposta seria de inspeção opcional e gratuita e que quem realizasse o procedimento ganharia desconto no pagamento do IPTU. Mas, depois, como na entrevista que concedeu à CBN no início de setembro, afirmou que a inspeção também deverá ter uma versão paga, em que o valor seria descontado do IPTU dos proprietários. "As pessoas vão pagar, e vai ser descontado do IPTU delas", disse na ocasião.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.