Texto satírico circula fora de contexto para sugerir que Lula destruiu relógio em 8 de janeiro

Compartilhe

Não é verdade que um inquérito militar sobre os atos golpistas de 8 de janeiro concluiu que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi responsável por destruir um relógio trazido por dom João 6º ao Brasil em 1808. Peças de desinformação que fazem essa alegação tiram de contexto uma manchete satírica publicada pelo blog de humor Sensacionalista na terça-feira (1º). O verdadeiro responsável pelo vandalismo é o mecânico Antônio Cláudio Alves Ferreira, preso desde 23 de janeiro.

Publicações que compartilham o conteúdo satírico fora de contexto acumulam ao menos 40 mil visualizações no Kwai e centenas de compartilhamentos no Facebook.


Selo falso

Inquérito militar sobre 08/01 diz que Lula quebrou o relógio

Foto do relógio trazido por dom João 6º destruída com legenda que afirma que inquérito militar sobre 08/01 diz que Lula quebrou o relógio; informação é falsa

Uma manchete satírica do blog de humor Sensacionalista tem circulado fora de contexto para apontar que o presidente Lula teria sido o responsável por destruir, durante os atos golpistas de 8 de janeiro, o relógio trazido por dom João 6º ao Brasil. O texto, publicado pelo jornal O Globo na terça (1º), tem sido compartilhado sem a informação de que se trata de conteúdo humorístico para alimentar a narrativa enganosa de que os atos golpistas foram armados pelo governo petista.

Conforme apontaram as investigações da Polícia Federal, o verdadeiro responsável pela destruição do relógio foi o mecânico Antônio Cláudio Alves Ferreira. Detido em 23 de janeiro, Ferreira teve sua prisão mantida em 19 de julho pelo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes. Ele foi flagrado pelas câmeras de segurança do Palácio do Planalto atirando o relógio no chão.

Esta não é a primeira vez que usuários nas redes criam narrativas fantasiosas sobre o relógio para sugerir que os atos golpistas foram armados pelo governo Lula. O Aos Fatos já desmentiu posts que afirmavam que o responsável pelo vandalismo seria um integrante do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) e publicações que usavam o horário marcado pela peça — que não funcionava há mais de uma década — como suposta prova de que haveria infiltrados nos atos.

Referências

  1. O Globo
  2. Congresso em Foco
  3. UOL
  4. G1
  5. Aos Fatos (1 e 2)

Compartilhe

Leia também

Atentado contra Trump aponta riscos de uma moderação enfraquecida nas ‘big techs’

Atentado contra Trump aponta riscos de uma moderação enfraquecida nas ‘big techs’

falsoServiço Secreto não desautorizou disparo em autor de atentado contra Trump

Serviço Secreto não desautorizou disparo em autor de atentado contra Trump

não é bem assimReforma tributária não taxou em 25% todas as operações de compra e venda de imóveis

Reforma tributária não taxou em 25% todas as operações de compra e venda de imóveis