Texto que lista motivos para prender Lula não foi escrito por Hélio Bicudo

Por Luiz Fernando Menezes

13 de agosto de 2021, 18h25

Publicações que circulam nas redes sociais (veja aqui) enganam ao afirmar que um texto irônico sobre motivos para prender o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi escrito pelo jurista Hélio Bicudo, um dos autores do pedido de impeachment que levou à destituição da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e que morreu em 2018. Não há registros de que ele seja o autor do texto, que apareceu primeiro na internet em 2016, sem autoria.

A publicação enganosa acumulava ao menos 99 mil compartilhamentos no Facebook até a tarde desta sexta-feira (13) e foi marcada com o selo FALSO na ferramenta de verificação da rede social (veja como funciona).


NÃO HÁ MOTIVOS PARA PRENDER LULA. Hélio Bicudo (...)

Vem sendo atribuído nas redes ao jurista Hélio Bicudo, morto em 2018, um texto que elenca dezenas de motivos para justificar a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). No entanto, não há qualquer registro que prove que ele tenha sido o autor.

O texto aparece desde março de 2016 em comentários de usuários em redes sociais de portais de notícias e em blogs de forma anônima. Em abril daquele ano, a mensagem passou a circular em um site que fazia propaganda do lançamento de um livro e atribuiu o texto a estudantes portugueses (autoria que também não foi confirmada por Aos Fatos) e, mais tarde, a Hélio Bicudo.

Em maio de 2016, o texto foi republicado por Rodrigo Constantino, colunista do jornal Gazeta do Povo, que acrescentou à publicação a mensagem: “Recebi e repasso. Não sei o autor. É atribuído a Hélio Bicudo, mas acho pouco provável”. O texto também viralizou em nome de Bicudo em 2018, em postagens que foram desmentidas pelo Boatos.org.

O jurista foi um dos fundadores do PT, mas posteriormente se tornou um opositor do partido. Ao programa Roda Viva, em setembro de 2015, o advogado disse que Lula teria se corrompido e enriquecido de forma ilícita. Em julho de 2016, ele chegou a dizer que os governos do partido teriam “desrespeitado o Brasil” e entregado o país a uma quadrilha. Bicudo também foi um dos autores do pedido de impeachment que levou à destituição da presidente Dilma Rousseff (PT) em 2016. Ele morreu em 2018, aos 96 anos.

Referências:

1. Facebook
2. Blog Resistência Militar
3. A Verdade Sufocada
4. Ação Popular
5. Gazeta do Povo
6. Boatos.org
7. Folha de S. Paulo
8. YouTube
9. Estadão
10. Senado Federal
11. G1

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.