Como um surto de sarna em Santa Catarina gerou (ainda mais) desinformação sobre a ivermectina

Compartilhe

Durante a pandemia de Covid-19, graças à propaganda do então presidente Jair Bolsonaro (PL), a ivermectina foi alçada ao posto de remédio milagroso. Naquela época, era vendida como a cura e até como forma de prevenção da infecção, o que nunca foi comprovado cientificamente. Isso fez com que a Anvisa determinasse por um tempo que o remédio só poderia ser vendido com receita médica.

Passada a pandemia, publicações começaram a alegar que a ivermectina seria um tratamento eficaz contra a dengue ou até mesmo contra o câncer. Tudo mentira.

O uso desenfreado do medicamento, criado para tratar doenças causadas por parasitas e vermes, virou motivo de chacota nas redes: é comum encontrar usuários dizendo para apoiadores de Bolsonaro irem tomar ivermectina para acalmar os ânimos, por exemplo.

Na semana passada, a piada parecia ter ganhado um novo elemento: passou a circular na internet que a cidade de Balneário Camboriú (SC) estaria com um surto de sarna por conta do uso indiscriminado do remédio.

Mas não é bem assim.

O texto original, que originou todo esse boato, foi publicado no NSC, um jornal catarinense. O título era “Uso desenfreado de ivermectina pode estar por trás de surto de sarna em Balneário Camboriú”. A cidade registrava, até o final da semana passada, mais de 40 casos da doença.

Coluna de Dagmara Spautz, no NSC, dizia que ‘duas creches tiveram aulas suspensas devido ao grande número de contaminações’
Original. Teoria que relacionou ivermectina ao surto foi publicada originalmente no dia 14 de junho (Reprodução)

Apesar do título mal colocado, que trata a ivermectina como uma possibilidade para o surto, o texto do NSC deixa claro que a relação entre uma coisa e outra não passa de uma especulação e que a secretária de Saúde do município, Caroline Prazeres, descarta a tese.

Mas como era de se esperar quando o assunto é internet, as pessoas ou não leram o texto todo ou resolveram acreditar na história: a palavra “pode” usada no título original logo foi suprimida por publicações nas redes.

Foto mostra Bolsonaro rindo enquanto legenda diz ‘Balneário Camboriú passa por surto de sarna após abuso de ivermectina’
Surto. Publicações trataram como certa a suposta relação entre ivermectina e casos de sarna em SC (Reprodução/Instagram)

A suposição é baseada em um estudo publicado em novembro de 2021 pelo Núcleo de Estudos em Farmacoterapia da UFAL (Universidade Federal de Alagoas). A própria pesquisa, no entanto, diz que não é possível atestar que o uso indiscriminado de ivermectina seja o responsável por tornar o parasita que causa sarna resistente a medicamentos.

Ou seja, a história toda é uma hipótese — uso indiscriminado de ivermectina pode estar relacionado ao surto em Balneário Camboriú — baseada em outra hipótese — uso indiscriminado da ivermectina pode fazer com que ácaro causador da sarna fique resistente a medicamentos.

Em nota assinada pelo médico sanitarista Rodrigo Emygdio, da Secretaria de Saúde de Balneário Camboriú, a prefeitura alega que não há evidência da relação citada nas publicações e que “a transmissão deste parasita no município está delimitada ao grupo escolar restrito e geograficamente conhecido”.

A escabiose — nome oficial da sarna — é uma doença altamente contagiosa: sua transmissão se dá pelo contato com a pele de uma pessoa infectada. Por isso, surtos da doença não são raros, principalmente em locais em que há grandes aglomerações de pessoas. Houve casos semelhantes antes da pandemia em hospitais, creches e universidades, por exemplo.

Então, muita calma antes de sair por aí compartilhando uma história baseada numa suposição: foi assim, inclusive, que a ivermectina acabou se tornando a panaceia bolsonarista.

Compartilhe

Leia também

Federal Police investigation uncovers illegal operation targeting Aos Fatos

Federal Police investigation uncovers illegal operation targeting Aos Fatos

falsoDiscurso sobre ‘califado conquistar Paris’ é de 2020 e não tem relação com eleições francesas

Discurso sobre ‘califado conquistar Paris’ é de 2020 e não tem relação com eleições francesas

falsoDeputado do PT não disse que governo está sem dinheiro

Deputado do PT não disse que governo está sem dinheiro