Não é verdade que STM intimou Barroso a provar acusações contra Forças Armadas

Por Marco Faustino

2 de maio de 2022, 11h53

O STM (Superior Tribunal Militar) não deu 48 horas para que o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Luís Roberto Barroso apresente provas das acusações feitas sobre as Forças Armadas, como dizem postagens nas redes sociais (veja aqui). A alegação foi negada pela corte militar, e o STF afirma que o ministro não recebeu tal notificação. O magistrado afirmou recentemente que os militares seriam orientados a desacreditar o processo eleitoral, o que motivou nota de repúdio do Ministério da Defesa.

Publicações que difundem o conteúdo enganoso somavam 4.700 compartilhamentos no Facebook nesta segunda-feira (2).


Selo falso

Postagem falsa sobre pedido de explicações a Barroso por parte do STM

É falsa a informação de que o STM (Superior Tribunal Militar) deu 48 horas para Luís Roberto Barroso, ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), apresentar provas de acusações feitas sobre as Forças Armadas. O órgão militar informou que a afirmação difundida nas redes é falsa, e o STF negou ter recebido qualquer notificação para Barroso. Aos Fatos não encontrou registros na imprensa ou em mecanismos de busca de que o STM tenha pedido explicações ao ministro.

Barroso afirmou no domingo (24) que as Forças Armadas "estão sendo orientadas para atacar o processo" eleitoral brasileiro e "tentar desacreditá-lo". A fala do ministro do STF provocou repúdio do Ministério da Defesa, que a classificou como ofensa grave às instituições militares.

Desde então, circulam rumores de que os militares avaliam interpelar judicialmente Barroso, seja por meios civis (Ministério da Defesa e Advocacia-Geral da União) ou pelo Ministério Público Militar. Aos Fatos, no entanto, não encontrou posicionamentos oficiais sobre ações contra o ministro nos sites dessas instituições.

Referências:

1. G1
2. O Globo
3. Metrópoles


Aos Fatos integra o Programa de Verificação de Fatos Independente da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.