Vídeo sobre votação do Congresso dos EUA para afastar Alexandre de Moraes é sátira

Compartilhe

É uma sátira o vídeo que noticia uma suposta votação do Congresso dos Estados Unidos para afastar o ministro do STF Alexandre de Moraes. A gravação foi feita por uma conta no TikTok que publica apenas conteúdo humorístico. O Senado brasileiro é o único autorizado a processar e julgar ministros do Supremo Tribunal Federal.

Publicações com o conteúdo enganoso acumulavam 7.000 curtidas no Instagram e centenas de compartilhamentos no Facebook até a tarde desta sexta-feira (21).

Leia mais
WHATSAPP Inscreva-se no nosso canal e receba as nossas checagens e reportagens

Congresso americano vota o afastamento de Moraes

Vídeo que cita uma suposta votação do Congresso dos Estados Unidos para afastar o ministro do STF Alexandre de Moraes é satírico

Trata-se de um conteúdo satírico o vídeo compartilhado nas redes em que uma pessoa noticia uma suposta votação do Congresso dos Estados Unidos para determinar o afastamento do ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes. Por meio de busca reversa, Aos Fatos verificou que a gravação foi feita em maio deste ano por um usuário apelidado de Rod Rocha, cuja conta no TikTok é conhecida por publicar histórias ficcionais.

Tanto no perfil quanto no vídeo, o autor deixa claro que se trata de um conteúdo humorístico sem base na realidade. Ainda assim, a gravação passou a circular como se fosse real em publicações de críticos da atuação de Alexandre de Moraes.

Leia mais
Nas Redes Vídeo em que pessoa diz receber pensão de doador de esperma é sátira

De acordo com a Constituição, cabe ao Senado brasileiro processar e julgar eventuais crimes de responsabilidade cometidos por ministros do STF. O afastamento do cargo — que nunca ocorreu até hoje — depende da aprovação de dois terços dos parlamentares.

Compartilhe

Leia também

Como a ‘Abin paralela’ alimentou desinformadores com mentiras e dossiês

Como a ‘Abin paralela’ alimentou desinformadores com mentiras e dossiês

Federal Police investigation uncovers illegal operation targeting Aos Fatos

Federal Police investigation uncovers illegal operation targeting Aos Fatos

falsoDiscurso sobre ‘califado conquistar Paris’ é de 2020 e não tem relação com eleições francesas

Discurso sobre ‘califado conquistar Paris’ é de 2020 e não tem relação com eleições francesas