Robô checadora do Aos Fatos está no Twitter; entenda

Compartilhe

Sob a premissa de que todas as pessoas expostas a desinformação também merecem ter acesso a informação verificada, Aos Fatos desenvolveu a robô para o Twitter @fatimabot. Em fase de testes na plataforma desde junho, o capítulo para o Twitter do projeto Fátima entra no ar para valer nesta quarta-feira (18) para atuar durante o período eleitoral brasileiro no combate às notícias falsas.

O aplicativo foi idealizado pelo jornalista Pedro Burgos, ICFJ Knight Fellow e fundador do Impacto.jor, projeto apoiado pelo Google News Lab do qual Aos Fatos também é entusiasta. @fatimabot sincroniza um banco de notícias falsas ou distorcidas já checadas pela equipe editorial do Aos Fatos. De posse dos links desse material, a robô mapeia no Twitter a cada 15 minutos posts com links para essas informações falsas ou distorcidas e, ao encontrá-los, dispara uma resposta para o perfil que compartilhou desinformação com o link para a informação correta: a checagem do Aos Fatos. Desse modo, todos aqueles usuários do Twitter que foram expostos a uma informação falsa também terão acesso à informação verificada.

Os dados do tweet serão gravados em um banco de dados, de modo a ser possível saber quantas pessoas compartilharam o link com a informação falsa ou distorcida e quantas clicaram em cada checagem. O bot prioriza pessoas com mais seguidores, para maximizar o impacto sem ser spammer e sem interagir com bots mal-intencionados.

A iniciativa, mesmo em fase de teste, já tem resultados relevantes. Até esta quarta-feira (18), @fatimabot havia detectado, ao longo de um mês, a distribuição de 881 links com notícias falsas ou distorcidas. Quase 500 alertas foram emitidos. Sem qualquer alarde, os links oferecidos por @fatimabot para as checagens foram acessados 540 vezes. Ao menos 30 usuários deletaram o tweet com a informação falsa como resultado do alerta emitido pela robô.

A ideia, nos próximos meses, é aumentar a capacidade de distribuição da robô. Isso significa que Aos Fatos fará mais checagens de notícias falsas ou distorcidas, sobretudo de assuntos que já estão viralizando nas redes sociais abertas, como o próprio Twitter e o Facebook. Em uma segunda fase, ainda sem previsão para ser iniciada, @fatimabot também conseguirá detectar tweets de políticos cujo conteúdo já foi checado por Aos Fatos. Assim, também responderá ao dono daquela informação e a quem compartilhou seu tweet com a informação corrigida.

O desenvolvimento da @fatimabot foi possível graças a uma premiação do Projeto ReVer (Rede da Verdade), patrocinado pelo site Catraca Livre em parceria com o Instituto SEB de Educação e apoio da Microsoft.

Compartilhe

Leia também

Ações clandestinas da ‘Abin paralela’ realçam violências reais

Ações clandestinas da ‘Abin paralela’ realçam violências reais

falsoIdosa foi presa por tráfico, não por participar dos atos golpistas do 8 de Janeiro

Idosa foi presa por tráfico, não por participar dos atos golpistas do 8 de Janeiro

falsoLula devolveu 423 presentes recebidos durante mandatos anteriores

Lula devolveu 423 presentes recebidos durante mandatos anteriores