Rede da Presidência é usada para apagar caso de corrupção de secretária de Temer na Wikipedia

Compartilhe

A rede da Presidência da República foi usada na última quinta-feira (16) para alterar o verbete da atual secretária nacional de Políticas para as Mulheres, Fátima Pelaes, na Wikipedia, suprimindo informações de que ela é alvo de uma investigação de desvio de verbas e acrescentando um histórico favorável à sua biografia.

Pelaes esteve no centro de uma polêmica no fim de maio, após ser indicada pelo governo interino de Michel Temer para assumir a secretaria. À época, a ex-deputada federal e filiada ao PMDB se posicionou contra o aborto em caso de estupro, ultrajando grupos e defensores de direitos das mulheres. Posteriormente, ela mudou de posição. Ela assumiu a secretaria dia 3 de junho.

A alteração no verbete apagou um trecho que mencionava que Pelaes é investigada na Operação Voucher, acusada de desviar R$ 4 milhões — a passagem, inclusive, continha um link para o portal de notícias G1, da TV Globo, como referência.

A mudança foi rastreada a partir do Twitter Brasil WikiEdits, que monitora alterações na Wikipedia a partir das redes do governo.

Clique na imagem para acessar o tuíte

Aos Fatos confirmou que o IP utilizado para a alteração (189.9.38.102) pertence à Presidência da República (imagem abaixo). Esse mesmo IP foi utilizado para fazer outras seis alterações anteriores na Wikipedia, sendo apenas duas (inclusive sobre Pelaes) durante o atual governo interino.

Comprovante de IP — WhatIsMyIP

A Operação Voucher foi deflagrada em 2011 "com o objetivo de combater o desvio de recursos públicos destinados ao Ministério do Turismo por meio de emendas parlamentares ao Orçamento da União", segundo o site da Polícia Federal.

A inclusão inicial, no verbete, da informação de de que Pelaes é investigada deu-se em 6 de junho de 2016, a partir de uma conexão na rede da operadora GVT, e foi depois editada pelo usuário "Jandolfo" — o qual acrescentou que ela era "suspeita", considerando que ainda não há condenação.

Mas, em 16 de junho, uma conexão feita a partir da rede da Presidência da República apagou completamente essa informação, acrescentando, no lugar, pontos favoráveis da biografia de Pelaes.

Clique na imagem para acessar a edição

A Wikipedia é uma enciclopédia online livre, onde qualquer pessoa pode fazer alterações em verbetes. Alguns usuários, não remunerados, atuam como "moderadores" de certas páginas, fazendo anotações ou marcações e pedindo por referências, links e citações.

Em 2014, caso semelhante foi registrado nos servidores do Palácio do Planalto. A rede foi usada para fazer alterações nos perfis dos jornalistas Míriam Leitão e Carlos Alberto Sardenberg, do Grupo Globo, com o objetivo de criticá-los. À época, a Casa Civil rastreou quem efetuou as alterações e exonerou o servidor responsável.

Aos Fatos entrou em contato via e-mail com a assessoria de imprensa da Presidência da República, mas não obteve resposta até a última atualização desta reportagem.

Compartilhe

Leia também

falsoVídeo é editado para fazer crer que família Bolsonaro apoia pré-candidatura de Pablo Marçal

Vídeo é editado para fazer crer que família Bolsonaro apoia pré-candidatura de Pablo Marçal

falsoPosts usam foto de outra pessoa para sugerir que autor de atentado contra Trump era trans

Posts usam foto de outra pessoa para sugerir que autor de atentado contra Trump era trans

Pré-candidato, Marçal oferece prêmio a seguidores e especialistas veem infração eleitoral

Pré-candidato, Marçal oferece prêmio a seguidores e especialistas veem infração eleitoral