🕐 ESTA REPORTAGEM FOI PUBLICADA EM Fevereiro de 2023. INFORMAÇÕES CONTIDAS NESTE TEXTO PODEM ESTAR DESATUALIZADAS OU TEREM MUDADO.

Vídeo mostra protesto em Manaus de motociclistas de aplicativo, não contra aumento de IPVA

Por Amanda Ribeiro

6 de fevereiro de 2023, 17h33

É falso que um grupo de motociclistas em Manaus se reuniu para protestar contra o aumento do IPVA (Imposto Sobre Propriedade de Veículos Automotores), que teria ocorrido durante o governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). As imagens que circulam nas redes com a falsa legenda mostram uma manifestação realizada por motoristas de aplicativo da capital amazonense na última sexta-feira (3) pela regulamentação de suas atividades, consideradas irregulares no município. Imposto pago anualmente por donos de veículos, o IPVA é responsabilidade do governo estadual, e não federal, como sugere o post.

Publicações que compartilham o vídeo com a legenda enganosa acumulam ao menos 100 mil visualizações no Kwai e no TikTok, 1.000 curtidas no Instagram e centenas de compartilhamentos no Facebook.


Selo falso

Protesto de motoqueiros arrependidos de votar em Lula

Vídeo em que motoristas de aplicativo pedem por regulamentação de atividades em Manaus circula como se mostrasse manifestação contra o governo Lula

O vídeo de um protesto realizado por motociclistas em Manaus na última sexta-feira (3) tem circulado fora de contexto nas redes para sugerir que a população do Amazonas teria se revoltado contra o presidente Lula por um aumento do IPVA. As publicações cometem dois erros: o imposto citado é recolhido pelo governo estadual, e não federal, e os profissionais se reuniram na verdade para exigir a regulamentação dos serviços de transporte de passageiros e cargas por meio de moto oferecidos por aplicativos.

Não foram encontrados na imprensa local registros de que a população tenha protestado recentemente contra o IPVA, que de fato foi reajustado pela Assembleia Legislativa do Amazonas em dezembro de 2022. Os novos valores, contudo, passarão a valer a partir de abril de 2024. Diferentemente do que afirmam as peças de desinformação, as alíquotas não são valores fixos, e chegarão a 4% sobre o preço de mercado do veículo.

Aos Fatos não identificou a origem do vídeo, mas indícios presentes nas imagens mostram que se trata do protesto ocorrido na capital amazonense no último dia 3. A gravação original foi publicada por um usuário do Helo no mesmo dia dos protestos e mostra uma aglomeração na avenida Brasil, diante da sede da prefeitura. O local é o mesmo onde se reuniram os manifestantes na última sexta, como é possível verificar nas imagens produzidas pelo portal Radar Amazônico.


Comparação. Vídeo que originou a peça de desinformação (à esq.) foi gravado diante da sede da Prefeitura de Manaus, como é possível verificar por registro do Google Street View (à dir.) (Reprodução)

O protesto ocorreu após um motociclista filmar, na última quinta-feira (2), o momento em que sua moto foi apreendida por agentes da prefeitura. O serviço de transporte de passageiros por aplicativos é considerado irregular na cidade para veículos de duas rodas. Em decorrência dos atos, a prefeitura anunciou uma reunião nesta segunda (6) para discutir a regulamentação dos serviços.

Referências:

1. G1 (1 e 2)
2. Legisweb
3. Google Maps
4. Radar Amazônico

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.