Protesto de enfermeiros gravado em setembro de 2022 volta a circular como se fosse contra Lula

Compartilhe

Um vídeo que mostra centenas de enfermeiros gritando palavras de ordem na rodoviária de Brasília não tem relação com o atual governo e foi gravado em setembro de 2022, antes da vitória eleitoral de Lula (PT), ao contrário do que sugere a legenda incluída na versão que voltou a circular. A gravação foi feita um dia após o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Luís Roberto Barroso suspender a lei que instituiu o piso da enfermagem, ainda na gestão de Jair Bolsonaro (PL). É possível ouvir no vídeo os manifestantes gritarem “Enfermagem na rua, Barroso, a culpa é sua”.

O vídeo descontextualizado acumula mais de 1,3 milhão de visualizações no TikTok e 300 mil no Kwai até a tarde desta segunda-feira (13). No Facebook, o conteúdo também foi compartilhado centenas de vezes.


Selo falso

Enfermagem com saudades de Bolsonaro, arrependidos nas ruas.

Vídeo de manifestação de enfermeiros de 2022 circula como se fosse recente

Um vídeo em que centenas de enfermeiros gritam palavras de ordem não mostra uma manifestação contra o presidente Lula e a favor do ex-presidente Jair Bolsonaro, ao contrário do que sugere a legenda incluída na versão que voltou a circular. O registro original foi feito em setembro de 2022, ainda durante o governo anterior.

@mateuscfonseca_ #esquerdatiktok #ujc #brasiliadf🇧🇷 #brasilia #esquerdabr #eleicoes2022 #leftiktok #esquerda #pcb #enfermeirosnotiktok #pisoenfermagem #evangelicosbrasil #cristaos #luta #enfermagemluta #enfermagemgreve ♬ som original - Mateus Cavalcante

O protesto foi realizado na rodoviária de Brasília em 5 de setembro, um dia após o ministro do STF Luís Roberto Barroso decidir suspender a lei 14.434/2022, que instituiu o piso salarial da enfermagem. Na ocasião, o ministro determinou prazo de 60 dias para que instituições de saúde avaliassem o impacto econômico da proposta. A decisão, mais tarde, foi referendada pelo plenário do tribunal.

O vídeo com as legendas enganosas é mais uma publicação que tenta associar o atual governo à suspensão do pagamento do piso de R$ 4.750 à categoria, decisão que é anterior à eleição de Lula.

O projeto foi apresentado em 2020 pelo senador Fabiano Contarato (PT-ES), à época filiado à Rede. O texto foi sancionado com vetos por Bolsonaro e suspenso pelo STF meses depois.

Leia mais
BIPE Bolsonaristas mentem sobre piso salarial da enfermagem para atacar governo Lula

Profissionais da enfermagem, no entanto, pressionam o atual governo para que o piso salarial comece a vigorar. Desde a última semana de janeiro, o governo elabora uma medida provisória para estabelecer as fontes de recursos que irão permitir o cumprimento da lei, mas o texto ainda não foi apresentado.

Referências

  1. Correio Braziliense (1 e 2)
  2. Senado (1 e 2)
  3. UOL
  4. DOU
  5. JOTA

Compartilhe

Leia também

falsoVídeo de Kamala Harris dizendo que ‘hoje é hoje’ foi alterado por IA

Vídeo de Kamala Harris dizendo que ‘hoje é hoje’ foi alterado por IA

falsoJanja não tem relação com escolha do uniforme do Brasil para a Olimpíada

Janja não tem relação com escolha do uniforme do Brasil para a Olimpíada

Maduro mente ao alegar que votação brasileira não é auditada e ignora denúncias sobre eleições venezuelanas

Maduro mente ao alegar que votação brasileira não é auditada e ignora denúncias sobre eleições venezuelanas