É falso que Preta Gil disse que tomou lipozepina para emagrecer

Por Priscila Pacheco

27 de maio de 2022, 16h18

Uma entrevista de Preta Gil foi editada e tirada de contexto para incluir imagens de um suplemento alimentar chamado lipozepina, em um vídeo que circula nas redes sociais (veja aqui). Nas cenas originais, divulgadas em 2020, a cantora falava sobre a pressão por emagrecer, gordofobia e diversidade, sem citar a substância. O programa original não cita o a substância nem mostra imagens de caixas de lipozepina. Procurada, a assessoria informou que Preta Gil não autorizou o uso da sua imagem na divulgação do suplemento.

As postagens enganosas contam com ao menos 1.170 compartilhamentos no Facebook nesta sexta-feira (27).


Selo falso

"Não fiz dieta e nem academia" - Garante Preta Gil. A Preta Gil só pingou 3 gotas disso todos os dias de manhã e secou 37KG

Postagem engana ao adicionar fotos de suplemento alimentar a trechos de entrevista de Preta Gil

A atriz Preta Gil não disse, em entrevista, que tomou o suplemento alimentar Lipozepina para emagrecer, como sugere um vídeo editado que circula nas redes sociais. Nas cenas originais, veiculadas no canal da atriz Thaís Fersoza no YouTube em agosto de 2020, a artista não faz qualquer menção ao produto. Ela critica a opressão sobre seu corpo e diz que teve momentos em que a gordofobia a assustou.

Leia mais
Investigamos Rede de desinformação promoveu golpe da lipozepina e fez disparar busca por falso emagrecedor

A montagem intercala trechos com falas incompletas da entrevista com imagens do produto e a narração de um homem. Confira a construção desinformativa:

Thaís Fersoza: Qual seria a dica que você daria para tantas meninas?

Preta Gil: Aí você tocou no ponto que eu queria chegar.

Narrador: Em menos de 15 dias a famosa cantora Preta Gil conseguiu emagrecer 17 quilos.

Preta Gil: E uma hora assim quando eu me vi tomando remédio para emagrecer, querendo ficar magra.

Narrador: Isso mesmo que você ouviu. Ela emagreceu 17 quilos em 15 dias.

Preta: A gente entendeu que essa minha busca para a magreza realmente querendo ser magra.

Narrador: Você quer saber do melhor? Foi totalmente de graça que ela conseguiu emagrecer tanto. Preta Gil revela que com essas amostras grátis a perda de peso é garantida. Amostras grátis disponíveis somente até hoje meia-noite.

Os trechos foram retirados a partir de 6 minutos e 20 segundos do vídeo original, quando Preta Gil comenta que, apesar de enxergar o seu corpo com naturalidade, passou a tentar emagrecer para se encaixar em padrões de beleza impostos por outras pessoas. Foi nesse momento que a cantora comentou sobre o que fez para tentar emagrecer.

“Eu fui, sem perceber, levando para o meu inconsciente todos esses preconceitos. E uma hora assim, quando eu me vi, estava eu fazendo lipoaspiração, tomando remédio para emagrecer, querendo ficar magra”.

Thaís Fersoza então questiona Preta Gil sobre qual conselho ela daria a meninas que “ficam assim, desde pequenas, com a questão do cabelo, com a questão do corpo, com a questão da cor da pele, com a sua escolha sexual”, e ela respondeu:

“Se a sociedade não é diversa, se a diversidade não existe, você cria um padrão só. Então se eu estou aqui na internet seguindo um monte de mulheres magras, loiras, brancas, altas, cabelo liso, com uma realidade completamente, com biotipo completamente diferente do meu, a gente não está nem percebendo, mas você está criando uma frustração em relação a si próprio. Porque o que você está vendo, o que você está consumindo, é um padrão. E aí você vai querer fazer parte daquele padrão. O que eu quero dizer com isso? Diversidade é tudo na vida de um ser humano. A gente não pode olhar reto pra um lugar só”.

Aos Fatos não encontrou qualquer declaração de Preta Gil sobre Lipozepina em suas redes sociais e em mecanismos de busca. A assessoria de imprensa da cantora informou que o uso da imagem dela não foi autorizado para a divulgação do suplemento, e que o time jurídico foi acionado para resolver o problema.

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) informou que não existe nenhum medicamento ou substância ativa registrada com o nome de Lipozepina. De acordo com a agência regulatória, alegações terapêuticas como o tratamento da obesidade são restritas a medicamentos, que precisam de autorização para serem comercializados. Nesta semana, Aos Fatos desmentiu outra peça de desinformação que simula uma página do GShow e inventa declarações da cantora Alcione para promover o suplemento.

Referências:

1. YouTube Thaís Fersoza
2. Revista Quem


Aos Fatos integra o Programa de Verificação de Fatos Independente da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.


Esta reportagem foi publicada de acordo com a metodologia anterior do Aos Fatos.

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.