Posts enganam ao dizer que Chauí tirou garrafa de cachaça de Lula

Por Priscila Pacheco

18 de agosto de 2022, 18h28

Não há evidências de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) estivesse bêbado e com uma garrafa de cachaça em um ato político, e que a professora Marilena Chauí tirou o recipiente da sua mão para ele parar de beber, como afirmam postagens nas redes (veja aqui). O vídeo desinformativo corta o momento em que Chauí devolve para Lula a garrafa, já aberta. A assessoria de Lula negou que o ex-presidente estivesse alcoolizado no momento e disse que ele bebia água. As imagens foram registradas no dia 15 de agosto, em evento na USP, e não no dia 16.

O vídeo, que foi publicado no Twitter pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-RJ) com a legenda “você deixaria um bêbado dirigir seu carro? E o Brasil?”, conta com ao menos 1.857 retuítes nesta quinta-feira (18). No Instagram, postagens contabilizam 2.665 curtidas.


Selo falso

LULA ontem, dia 16 de agosto, no lançamento de sua campanha, bêbado e falando besteiras. A cada besteira um gole de cachaça. Vejam a cara do puxa saco atrás dele. Quando o ladrão vai na garrafa, a bruna Marilena toma a garrafa da mão dele. É essa carniça que quer governar o país.... bebendo !

Postagem engana ao insinuar que Lula estava bêbado e tomando cachaça durante discurso

Postagens que circulam nas redes sociais enganam ao afirmar que o ex-presidente Lula estivesse bêbado em um ato de lançamento de campanha, e que a professora Marilena Chauí tenha retirado uma garrafa da sua mão para ele parar de beber. Segundo a assessoria do petista, Chauí na verdade havia ajudado Lula a abrir uma garrafa de água, e ele não estava alcoolizado durante o evento. A cena completa pode ser conferida no vídeo original (1 hora, 57 minutos e 25 segundos).

No vídeo, gravado no dia 15 de agosto em um ato político na USP — e não no ato de abertura da campanha, que ocorreu no dia seguinte —, o então pré-candidato reclama que ainda não pode falar sobre eleição, pega uma garrafa de plástico com um líquido transparente e tampada, quando é interrompido por Chauí. Lula tomou um gole da água presente na mesma garrafa dois minutos depois de ter pegado o recipiente pela primeira vez. Na peça desinformativa, o momento em que Marilena Chauí devolve a garrafa para Lula é cortado.

O deputado federal Eduardo Bolsonaro postou em seu Twitter a peça desinformativa acompanhada da legenda “você deixaria um bêbado dirigir seu carro? E o Brasil?”. O Aos Fatos entrou em contato com o parlamentar e candidato à reeleição, mas não obteve resposta.

Referências:

1. Aos Fatos
2. YouTube Lula
3. Poder360


Aos Fatos integra o Programa de Verificação de Fatos Independente da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.