José Cruz/ABr

🕐 ESTA REPORTAGEM FOI PUBLICADA EM Maio de 2016. INFORMAÇÕES CONTIDAS NESTE TEXTO PODEM ESTAR DESATUALIZADAS OU TEREM MUDADO.

Perda de receita obrigatória ameaça custeio do SUS e da educação básica

Por Bárbara Libório e Tai Nalon

25 de maio de 2016, 12h02

De 2011 a 2015, a União gastou R$ 731,4 bilhões com as áreas de educação e saúde juntas, ou seja, 80,2% do que foi aprovado nas leis orçamentárias anuais. Os dados são do Siga Brasil, ferramenta de monitoramento de gastos federais, por meio da qual "Aos Fatos" verificou que os desembolsos nesses setores apresentam trajetória de ascensão em mais de uma década.

Veja a íntegra da reportagem no UOL.

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.