Rhavinne Vaz/Divulgação

🕐 Esta reportagem foi publicada há mais de seis meses

Osorio cita estatísticas de todo o Estado para medir crime na capital

Por Bernardo Moura

6 de setembro de 2016, 18h15

Em vídeo publicado no Facebook na última segunda-feira (29), o candidato do PSDB à Prefeitura do Rio, Carlos Osorio, fala do aumento dos roubos de rua na cidade em julho deste ano. Segundo ele, são “4 mil casos a mais em relação ao ano passado”.

Para checar a declaração, Aos Fatos consultou a base de dados do ISP (Instituto de Segurança Pública) e conferiu o selo FALSO à declaração do candidato. O motivo: Osorio usa números de todo o Estado para se referir ao município do Rio.


FALSO
O Instituto de Segurança Pública está dizendo que os casos de morte violenta no Rio cresceram de maneira alarmante com relação a julho do ano passado. E roubo na rua, 4 mil casos a mais em relação ao ano passado também.

As 4 mil ocorrências a mais citadas por Osorio se aproximam da diferença apurada pelo ISP para todo o Estado do Rio (4.291) entre julho de 2015 e o mesmo mês deste ano, mas estão acima do montante referente à capital no período (1.540).

São três os indicadores que compõem a estatística de roubo de rua do ISP: roubo a transeunte, roubo a coletivo e roubo de aparelho celular. Esse índice cresceu 42% na cidade do Rio e 67% no Estado de julho de 2015 ao mesmo mês deste ano. Isso basicamente significa que, no período, o interior do Estado incrementou sua participação nos números totais da criminalidade fluminense.

Selo. Como o candidato do PSDB usou dados de todo o Estado para se referir somente à situação da capital, Aos Fatos concluiu que a declaração é FALSA.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.