Não há registros de que filhos de Lula são donos de frigoríficos

Por Marco Faustino

4 de outubro de 2021, 14h56

Postagens nas redes sociais enganam ao afirmar que filhos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) são donos de frigoríficos (veja aqui). Aos Fatos não identificou registros públicos que atestem essa alegação. As informações disponíveis hoje demonstram que três dos cinco filhos do petista são sócios de empresas, mas com atuação em outros ramos, como tecnologia da informação, marketing esportivo e educação.

O conteúdo enganoso acumula ao menos 73.000 compartilhamentos em publicações no Facebook nesta segunda-feira (4).


Ao reclamar do preço da carne, lembre-se que Bolsonaro é só o presidente. Os donos dos frigoríficos são os filhos do Lula

Não há indícios de que filhos do ex-presidente Lula sejam donos de frigoríficos, como alegam as postagens checadas. Aos Fatos verificou em bases de dados públicas informações sobre os negócios dos filhos do petista e não encontrou informações que atestem essa afirmação que circula nas redes sociais.

Três dos cinco filhos de Lula possuem empresas, mas nenhuma no ramo de frigoríficos. Eles atuam em tecnologia da informação, marketing esportivo e educação. Sandro Luis é sócio de FlexBR Tecnologia Ltda., Young Squid e Gasbom Cursino I; Fábio Luis é sócio de G4 Entretenimento e Tecnologia Digital Ltda., Br4 Participacoes Ltda., LLF Participacoes - Eireli e FFK Participacoes Ltda.; e Luis Cláudio tem sociedade em First Marketing, Touchdown Promoção de Eventos Esportivos Ltda. e Educaremos Agenciamento de Cursos Ltda.

Duas ferramentas foram usadas para esta checagem: CruzaGrafos, desenvolvida pela Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo), que reúne informações como os dados de todas as empresas do Brasil registradas na Receita Federal, e o site Brasil.IO, que facilita o acesso a bases de dados públicas.

Esta peça de desinformação é inspirada em um boato que circula há anos nas redes sociais, de que Fábio Luís Lula da Silva, também conhecido como Lulinha, teria sido sócio da JBS. Em 2015, Wesley Batista, então presidente-executivo do grupo, negou que Lulinha fosse sócio da companhia.

Esta peça de desinformação também foi checada pelo Estadão Verifica em 2019.

Referências:

1. Abraji
2. Brasil.IO
3. Boatos.org
4. G1


Aos Fatos integra o Third-Party Fact-Checking Partners, o programa
de verificação de fatos do Facebook. Veja aqui como funciona a parceria.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.