Não há registro de que médico preso por estupro no RJ declarou apoio a Bolsonaro no Facebook

Por Luiz Fernando Menezes

12 de julho de 2022, 15h35

Não há registros de que o médico Giovanni Quintella Bezerra, preso por estuprar uma mulher durante o parto em São João de Meriti (RJ), publicou uma foto em apoio a Jair Bolsonaro (PL) no Facebook em 2018, como alegam postagens (veja aqui). Embora o perfil do anestesista tenha sido apagado, a ferramenta Wayback Machine, que arquiva posts e fotos de perfil antigos, não indica a existência da imagem que circula nas redes.

Esta peça de desinformação acumulava ao menos 4.000 compartilhamentos no Facebook e mil curtidas no Instagram até a tarde desta terça-feira (12).


Selo falso

Sabe o médico anestesista Giovanni Quintella que estuprou uma mulher no Rio? Sabe de quem ele é eleitor?

Mensagem de apoio a Bolsonaro não aparece no perfil do anestesista

Não há evidências de que tenha sido extraída do perfil no Facebook de Giovanni Quintella Bezerra, médico preso em flagrante por estuprar uma paciente em trabalho de parto, uma foto dele com mensagem de apoio a Jair Bolsonaro (PL) publicada na época das eleições de 2018.

A conta do acusado na plataforma foi apagada, mas a imagem que circula nas redes não aparece na página de seu perfil salva na Wayback Machine, ferramenta que arquiva conteúdos já excluídos da internet.

A imagem traz os dizeres “Bolsonaro 17 Vice: Hamilton Mourão” com duas fotos reais do médico: uma, em que ele aparece de jaleco branco diante de um fundo cinza, foi tirada em agosto de 2020, dois anos após o pleito de 2018; a outra, uma selfie no elevador, era usada no perfil de Instagram do anestesista.

Imagem utilizada nas publicações é posterior às eleições de 2018
Foto de perfil. Imagem de Bezerra com jaleco foi publicada em agosto de 2020 (Reprodução/Facebook)

Após sua prisão em flagrante por estupro na sala de parto no Hospital da Mulher Heloneida Studart, em São João de Meriti (RJ), na madrugada de segunda-feira (11), veículos de imprensa publicaram reportagens sobre o conteúdo postado por Bezerra em suas redes sociais. Não há nenhuma menção de apoio a Bolsonaro em publicações de UOL, G1, Metrópoles, Yahoo, e Estado de Minas, por exemplo.

A peça de desinformação também foi checada pelo Yahoo e pelo Boatos.org.

Referências:

1. G1 (1 e 2)
2. UOL
3. Yahoo
4. Estado de Minas


Aos Fatos integra o Programa de Verificação de Fatos Independente da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.