Não é verdade que vídeo mostra ferrovia no Pará concluída no governo Bolsonaro

Por Priscila Pacheco

8 de outubro de 2021, 19h11

É falso que um vídeo mostra a construção de uma ferrovia em Marabá (PA) pelo governo Bolsonaro, conforme sustentam postagens nas redes sociais (veja aqui). As obras registradas na filmagem são da duplicação da estrada de ferro de Carajás, finalizada em 2018, ainda no governo Michel Temer (MDB). A empresa responsável pela construção afirmou que as imagens foram feitas entre 2016 e 2017.

Este conteúdo enganoso acumulava 30 mil compartilhamentos em publicações no Facebook nesta sexta-feira (8).


Um vídeo que mostra maquinário usado na obra de uma estrada de ferro tem circulado nas redes sociais como se fosse de um empreendimento concluído pelo governo Bolsonaro no Pará, o que é falso. A filmagem teria sido feita entre 2016 e 2017 antes de a atual gestão federal tomar posse, e no Maranhão.

A obra que aparece no vídeo é, na verdade, de outro trecho da duplicação da estrada de ferro de Carajás. O grupo Teixeira Duarte, que executou a obra, disse ao Aos Fatos que as cenas foram registradas entre os anos 2016 e 2017, na região de Santa Inês (MA), não em Marabá (PA). A obra foi concluída em 2018, ainda durante o governo Michel Temer (MDB), de acordo com publicação da Vale, mineradora responsável pela ferrovia.

Segundo o Ministério da Infraestrutura, não há obras em andamento no trecho indicado pela peça de desinformação.

O contrato que deu início às obras da duplicação da ferrovia foi firmado em 2015, na gestão da então presidente Dilma Rousseff (PT). Foram duplicados 575 quilômetros da estrada de ferro no Pará e no Maranhão.

A peça de desinformação também foi checada pelo Fato ou Fake.

Referências:

1. Vale (Fontes 1 e 2)
2. Grupo Teixeira Duarte


Aos Fatos integra o Third-Party Fact-Checking Partners, o programa
de verificação de fatos do Facebook. Veja aqui como funciona a parceria.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.