Não é verdade que vídeo em que Eliane Cantanhêde critica PT foi gravado por acidente

Por Ethel Rudnitzki

12 de janeiro de 2022, 18h02

É falso que um vídeo em que a jornalista Eliane Cantanhêde critica o PT foi gravado por acidente, como afirmam postagens nas redes sociais (veja aqui). O comentário fez parte de um debate transmitido ao vivo pelos perfis do jornal Estado de S.Paulo e do portal Terra nas redes sociais, em 7 de outubro de 2018, dia do primeiro turno das eleições.

Postagens com a informação enganosa reuniam mais de 100 mil compartilhamentos no Facebook nesta quarta-feira (12). O conteúdo circulou primeiro no Tiktok, como mostra marca d'água no vídeo, mas já foi retirado da plataforma.


Selo falso

Postagens nas redes sociais enganam ao alegar que a jornalista Eliane Cantanhêde, colunista do jornal O Estado de S. Paulo e comentarista da GloboNews, foi gravada por acidente enquanto fazia críticas ao PT (Partido dos Trabalhadores). O trecho do vídeo em questão foi transmitido ao vivo pelas redes sociais do Estadão e do Terra em 7 de outubro de 2018 como parte da cobertura do primeiro turno das eleições daquele ano. O comentário pode ser visto a partir de 1 hora e 23 minutos do vídeo original.

Também participaram do programa o apresentador William Waack e o cientista político Rodrigo Augusto Prando. Todos os participantes sabiam que estavam sendo filmados no momento, como demonstra o tom do debate.

Na versão completa, além de falar sobre a política econômica do PT e chamar o partido de populista, Cantanhêde também critica as propostas do então candidato à Presidência Jair Bolsonaro.

O vídeo editado também foi checado pelo Estadão Verifica e pela Lupa.

Referências:
1. Estadão (1, 2)
2. Terra

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.