🕐 Esta reportagem foi publicada há mais de seis meses

Não é verdade que tomar vinagre com alho cure Covid-19

Por Priscila Pacheco

21 de agosto de 2020, 17h06

É falso que tomar vinagre com alho cru seja efetivo para curar Covid-19, conforme um homem que se apresenta como pastor Jorge afirma em um vídeo que circula nas redes sociais (veja aqui). Segundo Jorge, o vinagre mataria o novo coronavírus na garganta e o alho entraria na corrente sanguínea para impedir a falta de ar.

Entretanto, Frederico Fernandes, médico e presidente da SPP (Sociedade Paulista de Pneumologia), já explicou para Aos Fatos que a infecção da Covid-19 ocorre pelo contato com partículas virais que atingem primeiro todo o trato respiratório até alcançar os alvéolos pulmonares. Assim, eliminar algumas cópias do vírus na garganta não vai impedir o desenvolvimento da doença.

Além disso, a OMS (Organização Mundial da Saúde) ressalta que o alho é um alimento saudável que pode ter algumas propriedades antimicrobianas, mas que não tem evidências de que seja efetivo contra a Covid-19. Por fim, uma revisão de estudos realizada pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) em abril diz que o alho tem potencial terapêutico contra alguns tipos de vírus de síndromes respiratórias comuns, casos da gripe e resfriado, mas que não foi encontrado nada relacionado à Covid-19.

Aos Fatos não encontrou pesquisas atuais sobre o potencial das substâncias nem informações para confirmar a identidade do homem que aparece no vídeo e tentar contato.

Nesta sexta-feira (21), a gravação reunia centenas de visualizações no Facebook e foi marcada com o selo FALSO na ferramenta de verificação da rede social (entenda como funciona).


FALSO

Esse vinagre quando bater na sua garganta vai começar a matar o coronavírus na sua garganta. E o alho vai entrar na sua corrente sanguínea e vai impedir que lhe dê falta de ar.

Alho e vinagre não têm eficácia comprovada para curar Covid-19, como defende um homem em vídeo que tem circulado nas redes sociais. Identificado como pastor Jorge, ele diz que as cinco pessoas que vivem na mesma casa que ele foram curadas ao tomar vinagre com alho cru. Segundo Jorge, o vinagre mataria o vírus na garganta e o alho entraria na corrente sanguínea para evitar a falta de ar.

No entanto, a infecção da Covid-19 ocorre pelo contato com partículas virais que atingem primeiro todo o trato respiratório até alcançar os alvéolos pulmonares, conforme Frederico Fernandes, médico e presidente da SPP (Sociedade Paulista de Pneumologia), já explicou para Aos Fatos. Assim, eliminar algumas cópias do vírus na garganta não vai impedir o desenvolvimento da doença. O potencial do vinagre para combater Covid-19 já foi desmentido por Aos Fatos no início da pandemia.

A respeito do alho, a OMS (Organização Mundial da Saúde) diz em sua página sobre Covid-19 que se trata de um alimento saudável que pode ter algumas propriedades antimicrobianas, mas não existem evidências de que seja efetivo contra a doença transmitida pelo Sars-CoV-2. Uma revisão de estudos realizada pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) em abril diz que o alho possui potencial terapêutico contra alguns tipos de vírus de síndromes respiratórias comuns, casos da gripe e resfriado, mas que não foi encontrado nada relacionado à Covid-19.

Por fim, em fevereiro, o Ministério da Saúde havia desmentido postagens que recomendavam o consumo do alho para combater a doença. Aos Fatos não encontrou pesquisas recentes que comprovem a eficiência das substâncias citadas pelo vídeo.

A peça de desinformação também foi checada por Boatos.org e pelo Fato ou Fake, do G1.

Referências:

1. Aos Fatos (Fontes 1 e 2)
2. OMS
3. Fiocruz
4. Ministério da Saúde
5. Boatos.org
6. G1


De acordo com nossos esforços para alcançar mais pessoas com informação verificada, Aos Fatos libera esta reportagem para livre republicação com atribuição de crédito e link para este site.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.