Não é verdade que Rio de Janeiro anunciou cancelamento do Carnaval em 2022

Por Luiz Fernando Menezes

1 de dezembro de 2021, 12h44

É falso que a Prefeitura do Rio de Janeiro anunciou nesta semana o cancelamento do Carnaval na cidade em 2022, como alegam publicações nas redes sociais (veja aqui). Até esta quarta-feira (1º), os preparativos do município para o evento estavam mantidos. A programação, entretanto, pode ser revista se os indicadores da Covid-19 piorarem, segundo a Riotur (Empresa de Turismo do Município do Rio de Janeiro).

Postagens com a informação enganosa somavam ao menos 7.000 compartilhamentos no Facebook nesta quarta-feira (1º).


Selo falso

RIO DE JANEIRO… CARNAVAL 2022 CANCELADO GRAÇAS A DEUS.

Não é verdade que o Carnaval 2022 foi cancelado no Rio de Janeiro, como afirmam as postagens checadas. De acordo com a Riotur (Empresa de Turismo do Município do Rio de Janeiro), os preparativos para os desfiles das escolas de samba e os blocos de rua estão mantidos, mas podem ser revistos caso os indicadores da Covid-19 piorem.

Esta posição foi ressaltada pelo prefeito Eduardo Paes (DEM) em vídeo publicado no dia 29 de novembro no Twitter: “Qualquer evento ou festividade que irá, em tese, ocorrer daqui a semanas ou meses, eles só serão realizados caso haja condições seguras para tal”, afirmou.

A Liesa (Liga Independente das Escolas de Samba) já iniciou a venda de ingressos para os desfiles no Sambódromo, mas ressalta a quem compra as entradas que o evento pode ser adiado ou cancelado de acordo com o cenário epidemiológico da cidade. Já as associações que reúnem blocos de rua afirmaram ao G1 que só devem decidir sobre a realização da festa em janeiro, de acordo com as orientações do comitê cientifíco do Rio.

O Carnaval no ano que vem será entre os dias 26 de fevereiro e 1º de março. A Riotur publicou, no dia 26 de outubro, as propostas vencedoras do edital para o planejamento do evento. Outros editais continuam ativos e podem ser acessados aqui.

A AFP Checamos também desmentiu esta peça de desinformação.

Referências:

1. Twitter (@eduardopaes)
2. Riotur (1 e 2)
3. Liesa
4. G1


Aos Fatos integra o Third-Party Fact-Checking Partners, o programa
de verificação de fatos da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.


De acordo com nossos esforços para alcançar mais pessoas com informação verificada, Aos Fatos libera esta reportagem para livre republicação com atribuição de crédito e link para este site.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.