Não é verdade que Halyna Hutchins preparava documentário sobre pedófilos em Hollywood

Por Priscila Pacheco

29 de outubro de 2021, 15h32

A diretora de fotografia Halyna Hutchins, morta acidentalmente pelo ator Alec Baldwin durante a gravação de um filme, não estava preparando um documentário sobre círculos de pedófilos em Hollywood, como afirmam postagens nas redes sociais (veja aqui). Aos Fatos não encontrou registros na imprensa nem nos perfis da diretora sobre uma produção do tipo, e o agente dela, Craig Mizrahi, desmentiu a alegação. A informação falsa surgiu em um site de pegadinhas, mas passou a ser compartilhada como se fosse uma notícia verdadeira.

Postagens com a alegação enganosa acumulavam centenas de compartilhamentos no Facebook nesta sexta-feira (29), e também circulam no Telegram.


Selo falso

A cinegrafista morta por Alec Baldwin estava produzindo um documentário sobre os círculos de pedófilos de Hollywood. Coincidência......

O título e o início de uma reportagem criada em um site de pegadinhas sobre um suposto projeto da diretora de fotografia Halyna Hutchins, morta acidentalmente pelo ator Alec Baldwin no set de filmagem, vem circulando nas redes como se fosse real. O texto alega que Hutchins estava preparando um documentário sobre círculos de pedófilos em Hollywood, o que é falso.

Aos Fatos não encontrou registros do suposto projeto em sites de buscas, no site profissional da diretora, no perfil dela no Instagram e no IMDB, plataforma com informações sobre cinema. À agência de notícias AFP, Craig Mizrahi, agente da diretora, também desmentiu as postagens.

“Halyna não estava trabalhando em documentários, nem estava associada a algum deles, tampouco recebeu contatos nesse sentido. Seus únicos projetos eram filmes de narrativa tradicional”, afirmou Mizrahi à AFP. Aos Fatos entrou em contato com o agente, mas ele não respondeu até a publicação desta checagem.

A alegação enganosa sobre o suposto projeto da cineasta foi criada em um site chamado World Grey News, que tem o título “Notícias de brincadeira”, e que afirma que o público pode mandar “suas próprias notícias falsas”. O texto não tem autoria nem outras informações além do que é destacado no título.


Origem. Descrição mostra que o site onde a alegação surgiu é um espaço para criação de pegadinhas

A publicação foi ao ar em 24 de outubro, três dias após a morte de Hutchins. Depois disso, a imagem com a foto da cineasta e o título enganoso começou a ser compartilhada por perfis nas redes sociais como se fosse real. Aos Fatos também contatou o site World Grey News, mas não houve retorno.

Contexto. Hutchins foi baleada por Alec Baldwin no dia 21 de outubro, no set de filmagens do filme Rust, em Santa Fé, nos Estados Unidos. Durante uma cena, o ator disparou a arma acidentalmente na direção da diretora, que estava posicionada atrás da câmera. Após ser atingida, ela foi levada de helicóptero a um hospital próximo ao local das gravações, mas não resistiu e morreu. No dia 27, a promotoria do condado de Santa Fé afirmou que a arma de fogo usada no set era real. O caso segue em investigação.

Referências:

1. Site Halyna Hutchins
2. Instagram Halyna Hutchins
3. IMDB
4. AFP
5. G1 (Fontes 1 e 2)


Aos Fatos integra o Third-Party Fact-Checking Partners, o programa
de verificação de fatos do Facebook. Veja aqui como funciona a parceria.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.