Não é verdade que falso enfermeiro foi preso em hospital onde Bolsonaro estava internado

Por Priscila Pacheco

19 de julho de 2021, 18h48

É falso que um militante do PCdoB que se passava por enfermeiro foi preso no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, quando o presidente Jair Bolsonaro estava internado, como afirmam postagens nas redes sociais (veja aqui). A unidade de saúde, a Secretaria de Segurança Pública paulista e o GSI (Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República) desmentiram a veracidade da alegação. A foto que ilustra os posts mostra um técnico de enfermagem detido em Manaus (AM), em abril.

As postagens enganosas reuniam ao menos 3.747 compartilhamentos nesta segunda-feira (19) e foram marcadas com o selo FALSO na ferramenta de verificação da rede social (saiba como funciona).


URGENTE. Seguranças da presidência acabam de prender um falso enfermeiro dentro das dependências do Vila Nova Star onde o Presidente Jair Bolsonaro está internado. Joilton Batista Silverio foi detido pela segurança já dentro do andar onde Bolsonaro se recupera da obstrução intestinal. Ele tem passagem na polícia por tentativa de homicídio e é filiado ao PCdoB.

Não é verdade que um militante do PCdoB chamado Joilton Batista Silverio foi preso ao se passar por enfermeiro no hospital Vila Nova Star, onde o presidente Jair Bolsonaro estava internado. A alegação feita nas postagens checadas foi desmentida pela unidade de saúde, pela Secretaria da Segurança Pública paulista e pelo Gabinete de Segurança Institucional da Presidência, a quem se atribui a suposta prisão.

Também não há nenhum Joilton Batista Silverio entre os filiados ao PCdoB, como indica lista no site do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). O partido também desmentiu a filiação em publicação no Twitter.

A foto que ilustra as postagens também não é recente nem foi tirada nas dependências do Vila Nova Star. Ela foi registrada em abril de 2021 e publicada nos sites de notícias Portal Tucumã e no Diário Manauara, quando um falso técnico de enfermagem foi detido em Manaus (AM). A Secretaria de Segurança Pública e a Polícia Civil do Amazonas confirmaram que, naquela época, o homem foi preso por furto e falsificação de RG na unidade de saúde. Ele não se chamava Joilton Silverio, entretanto.

Esta peça de desinformação também foi checada por Boatos.org e Fato ou Fake, do G1.

Referências:

1. TSE
2. Twitter PCdoB
3. Portal Tucumã
4. Diário Manauara

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.