Não é verdade que Doria foi vacinado com imunizante da Pfizer

Compartilhe

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), não foi vacinado com o imunizante da Pfizer, diferentemente do que alegam publicações nas redes sociais (veja aqui). O tucano recebeu a CoronaVac, desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac e fabricada no Brasil pelo Instituto Butantan. A foto que ilustra a postagem apenas mostra Doria na fila da vacina e há outros registros oficiais que exibem a marca do imunizante que ele tomou.

Publicações com o conteúdo enganoso somavam ao menos 1.000 compartilhamentos no Facebook até a tarde desta quarta-feira (12) e foram marcadas com o selo FALSO na ferramenta de verificação da rede social (veja como funciona).


João Agripino Doria na fila pra tomar a vacina da Pfizer! Ué, mas ele publicou fotos tomando a coronavac! E você acreditou, né? Sorria, você foi enganado!

Com uma foto do governador paulista, João Doria (PSDB), e de sua esposa, Bia Doria, na fila da vacinação, postagens nas redes sociais enganam ao afirmar que ele teria recebido a vacina da Pfizer. O tucano foi imunizado na sexta-feira (7) com a CoronaVac, do Instituto Butantan, como provam outros registros em imagem e vídeo.

Conforme pode ser verificado no cartão de vacinação mostrado pelo governador (veja abaixo), consta como fabricante da vacina o “Butantan”. É possível ver ainda que o frasco do imunizante tem uma faixa laranja, parte da identidade visual da CoronaVac.

Doria tem 63 anos e poderia tomar a primeira dose da imunização contra a Covid-19 desde 29 de abril, segundo o calendário da Prefeitura de São Paulo. Segundo o governador disse no Twitter, ele só não se vacinou antes porque recebeu dose da imunização contra a gripe em 22 de abril e foi orientado a esperar ao menos 15 dias antes de tomar a CoronaVac.

A vacina da Pfizer recebeu aprovação de registro definitivo pela Anvisa (Agência de Vigilância Sanitária) no dia 23 de abril, mas só chegou na capital paulista no dia 3 de maio e passou a ser distribuída aos postos de saúde da cidade no dia 5.

O Fato ou Fake também checou a peça de desinformação.


De acordo com nossos esforços para alcançar mais pessoas com informação verificada, Aos Fatos libera esta reportagem para livre republicação com atribuição de crédito e link para este site.

Compartilhe

Leia também

Por um uso ético da IA no jornalismo

Por um uso ético da IA no jornalismo

falsoBolsonaro não admitiu em áudio participação de Flávio em ‘rachadinha’

Bolsonaro não admitiu em áudio participação de Flávio em ‘rachadinha’

falsoFilho de Lula não comprou a Azul Linhas Aéreas

Filho de Lula não comprou a Azul Linhas Aéreas