É falso que músicos tocaram ‘Funk do Bolsonaro’ na frente de Moro

Por Luiz Fernando Menezes

14 de fevereiro de 2022, 17h17

Não é verdade que músicos tocaram o “Funk do Bolsonaro”, uma paródia de “Baile de Favela”, na frente do ex-ministro da Justiça Sergio Moro (Podemos) (veja aqui). A versão que circula nas redes sociais é uma montagem que altera o áudio da gravação. No original, a canção ouvida é “Um homem também chora”, de Gonzaguinha. A cena foi registrada durante um jantar em Fortaleza (CE) no dia 8 de fevereiro.

As publicações com o conteúdo enganoso somavam ao menos 7.000 compartilhamentos nesta segunda-feira (14) no Facebook.


Selo falso

Post reproduz vídeo de jantar com Moro com áudio falso

Foi editado o vídeo que circula nas postagens checadas em que músicos aparentam tocar o “Funk do Bolsonaro”, paródia de “Baile de Favela”, na frente do ex-ministro da Justiça e pré-candidato à Presidência Sergio Moro (Podemos). Na gravação original, veiculada no perfil do ex-juiz no Instagram é possível ouvir que a canção apresentada era “Um homem também chora”, de Gonzaguinha.

As imagens, de acordo com a assessoria de Moro, foram registradas durante um jantar com empresários em Fortaleza (CE), no dia 8. A gravação foi feita por um dos convidados.

Já a falsa trilha sonora foi extraída de um vídeo do youtuber Rodrigo Sá Foneiro, de julho de 2021. A duração e o arranjo musical são idênticos.

O vídeo editado contém outros indícios de adulteração. A sanfona, por exemplo, é o único instrumento audível, mas as imagens mostram que há também um músico tocando violão.

Além disso, o movimento do sanfoneiro não acompanha o som: a 15 segundos, por exemplo, ouve-se um som causado pelo deslizamento de dedos no teclado do acordeon que não é acompanhado pelo movimento da mão do homem que aparece nas imagens.

O “Funk do Bolsonaro”, de Tales Volpi (MC Reaça), foi lançado em maio de 2018 e usado em atos de campanha do então candidato à Presidência pelo PSL. Em dezembro de 2021, o presidente apareceu em vídeo dançando a paródia em um barco no Guarujá (SP). O funk original, “Baile de Favela”, de MC João, não faz qualquer referência a Bolsonaro.

Referências:

1. Instagram (@sf_moro)
2. Youtube (FagnerVEVO)
3. Marcia Travessoni.com
4. Youtube (Rodrigo Sá Foneiro)
5. Estadão (1 e 2)
6. Poder360
7. Youtube (GR6 Explode)


Aos Fatos integra o Third-Party Fact-Checking Partners, o programa
de verificação de fatos da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.