Não é verdade que Alexandre de Moraes está mandando matar bolsonaristas detidos em Brasília

Compartilhe

Um trecho de uma reportagem da TV Tambaú, afiliada do SBT na Paraíba, circula fora de contexto nas redes para dar a entender que retrata a morte de uma mulher detida no ginásio da Polícia Federal, em Brasília, e que o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes estaria mandando matar os detidos, o que é falso. Na verdade, o vídeo é de 2014 e mostra parentes de uma idosa chorando após a morte dela em João Pessoa. A PF e a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal negam que tenha havido mortes no local em que os golpistas estão detidos. O corte da reportagem circula na plataforma Kwai ao menos desde maio de 2022, ou seja, sete meses antes dos atos golpistas.

Publicações com o conteúdo enganoso acumulavam 5.600 compartilhamentos no Facebook nesta quinta-feira (12).


Selo falso

Xandão do PCC tá mandando matar patriotas e as frouxas armadas não fas (sic) nada. Desespero da família depois de descobrir a morte da mãe

Posts difundem vídeo que circula desde maio de 2022 como prova de que houve mortes em ginásio da PF, em Brasília, em janeiro de 2023, o que é falso

Não é verdade que um vídeo que tem sido compartilhado nas redes sociais, em que pessoas aparecem chorando em um hospital, retrata a morte de uma mulher detida no ginásio da PF para onde foram conduzidos os golpistas presos. A gravação compartilhada com a falsa descrição ,na realidade, é um trecho de uma reportagem exibida em junho de 2014 pela TV Tambaú, afiliada do SBT na Paraíba, que retrata a morte de uma idosa ao ser atropelada por uma moto em João Pessoa.

Não há qualquer registro de morte no ginásio da Academia Nacional da Polícia Federal, conforme afirma a própria PF e a Secretaria de Segurança Pública do DF.

Nas publicações checadas, há uma legenda com os dizeres “Xandão do PCC tá mandando matar patriotas e as frouxas armadas não fas (sic) nada”, em alusão ao ministro Alexandre de Moraes. Um trecho da reportagem circulou em apps de vídeos curtos no ano passado, mas as legendas se referem ao desespero de familiares em virtude da morte de uma parente, sem qualquer menção a Moraes.

A reportagem aborda o caso de uma idosa chamada Cícera Ribeiro dos Santos que foi atropelada por um motoqueiro no bairro Ernani Sátiro, em João Pessoa, e morreu no hospital. Os familiares passaram mal e entraram em desespero ao serem informados sobre a morte da idosa.

Não há ninguém com o mesmo nome da idosa na lista de presos divulgada pela Saepe (Secretaria de Administração Penitenciária do Distrito Federal). Esta é a terceira falsa morte no ginásio da PF checada por Aos Fatos nesta semana.

Leia mais
Nas Redes É falso que mulher chamada Nilma Marson morreu em ginásio da PF em Brasília
Nas Redes É falso que idosa morreu em ginásio da Polícia Federal em Brasília

Desocupação. Cerca de 1.500 pessoas que estavam acampadas em frente ao Quartel-General do Exército em Brasília foram detidas ou presas na manhã de segunda por determinação de Alexandre de Moraes após os atos terroristas ocorridos no domingo (8). Os detidos foram levados ao ginásio da Academia Nacional da PF para prestar depoimento, e os presos foram para a Penitenciária da Papuda. Todos estão recebendo alimentação regular (café da manhã, almoço, lanche e jantar), hidratação e atendimento médico, quando necessário, segundo a PF.

O órgão terminou de ouvir os depoimentos dos detidos na quarta-feira (11). Ao todo, 1.159 pessoas foram presas e encaminhadas ao Complexo Penitenciário da Papuda. No ginásio da PF, os detidos passaram por uma triagem e foram submetidos aos procedimentos da polícia judiciária. Depois foram apresentados à Polícia Civil do DF, responsável pelo encaminhamento dos detidos ao IML (Instituto Médico Legal) e, posteriormente, ao sistema prisional.

Referências

  1. Hora Campinas
  2. Metrópoles (1 e 2)
  3. Kwai
  4. YouTube
  5. Seape
  6. Aos Fatos (1 e 2)
  7. > G1 (1 e 2)
  8. Twitter

Compartilhe

Leia também

Ações clandestinas da ‘Abin paralela’ realçam violências reais

Ações clandestinas da ‘Abin paralela’ realçam violências reais

falsoIdosa foi presa por tráfico, não por participar dos atos golpistas do 8 de Janeiro

Idosa foi presa por tráfico, não por participar dos atos golpistas do 8 de Janeiro

falsoLula devolveu 423 presentes recebidos durante mandatos anteriores

Lula devolveu 423 presentes recebidos durante mandatos anteriores