Moraes não cancelou documento de estudante da Unifesp que ofendeu Lula

Compartilhe

É falso que o ministro do STF Alexandre de Moraes determinou o cancelamento da carteira de estudante de uma aluna da Unifesp que teria criticado o presidente Lula (PT) em um evento. As peças de desinformação compartilham como se fosse verdadeira uma publicação feita originalmente por um perfil satírico. Em nota, o Supremo negou as alegações.

Publicações com o conteúdo enganoso acumulavam 3.000 curtidas no Instagram até a tarde desta terça-feira (9) e circulam também no X (ex-Twitter).

#Urgente: Alexandre de Moraes manda cancelar a carteira de estudante da aluna bolsonarista que humilhou Lula sobre inauguração de universidade inacabada.

Publicação traz fotos de Alexandre de Moraes e de Jamily Fernandes e alega que ministro teria ordenado o cancelamento do documento da estudante

Publicações nas redes têm compartilhado como se fosse real um registro satírico que alega que o ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes teria mandado cancelar a carteira de estudante de uma aluna que fez críticas ao governo Lula. O post foi publicado originalmente por um perfil humorístico no X.

Segundo as publicações, que usam a desinformação para atacar o ministro, o caso teria ocorrido durante a inauguração de um campus universitário em Osasco (SP) na última sexta (5). No evento, que contou com a participação do presidente, a estudante de direito Jamily Fernandes recriminou o governo em discurso por inaugurar o campus sem concluir as obras do auditório, da biblioteca, da quadra e dos anfiteatros.

Em nota, o STF afirmou que as alegações são falsas. Aos Fatos também não encontrou qualquer registro sobre o caso na imprensa.

São frequentes nas redes peças de desinformação que compartilham conteúdos satíricos como se fossem reais. Aos Fatos já desmentiu publicações que tratavam como se fosse verdadeiro um vídeo em que um suposto professor petista ensina os alunos a reagirem a um assalto e uma gravação em que um homem anuncia uma suposta votação no Congresso americano para afastar o ministro Alexandre de Moraes.

O caminho da checagem

O Aos Fatos analisou o perfil que aparece como autor da publicação e confirmou que se trata de uma conta satírica. A reportagem também entrou em contato com o Supremo Tribunal Federal, que respondeu em nota que as alegações dos posts eram falsas. Também não foram encontradas notícias na imprensa sobre o caso.

Referências

  1. g1
  2. Aos Fatos (1 e 2)

Compartilhe

Leia também

falsoIdosa foi presa por tráfico, não por participar dos atos golpistas do 8 de Janeiro

Idosa foi presa por tráfico, não por participar dos atos golpistas do 8 de Janeiro

falsoLula devolveu 423 presentes recebidos durante mandatos anteriores

Lula devolveu 423 presentes recebidos durante mandatos anteriores

Como a ‘Abin paralela’ alimentou desinformadores com mentiras e dossiês

Como a ‘Abin paralela’ alimentou desinformadores com mentiras e dossiês