Lula não disse que é formado em medicina

Compartilhe

Não é verdade que o presidente Lula disse ser formado em medicina em entrevista à rádio FM O Tempo. As publicações que disseminam essa desinformação usam de maneira enganosa uma afirmação do petista. Ao dizer que teria “feito” a Faculdade de Medicina em Teófilo Otoni, Lula se referia à obra do campus da universidade na cidade, inaugurada durante seu segundo mandato.

Publicações com a interpretação enganosa acumulavam ao menos 4.000 curtidas no Instagram e centenas de compartilhamentos no Facebook até a tarde desta quarta-feira (3). As peças de desinformação também circulam no WhatsApp, plataforma em que não é possível estimar o alcance dos conteúdos (fale com a Fátima).

Leia mais
WHATSAPP Inscreva-se no nosso canal e receba as nossas checagens e reportagens

Eu não sei quem está mais louco, se é ele [Lula] ou o Biden. Pois não é que agora o analfabeto é formado em medicina! (...) Um mentiroso que acredita na própria mentira.

Entrevista de Lula é acompanhada de legenda ‘questão de internação psiquiátrica’

São enganosas as publicações que alegam que Lula teria mentido ao afirmar que se formou em medicina pela UFVJM (Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri), em Teófilo Otoni (MG). Lula jamais disse isso. As peças de desinformação distorcem um trecho da entrevista concedida pelo presidente à rádio FM O Tempo no dia 28 de junho, na qual se referiu à inauguração da faculdade.

Confira abaixo a fala completa de Lula:

“Eu pretendo visitar Minas Gerais. Eu sonho que ainda neste mandato eu quero visitar o Vale do Mucuri. A nossa querida Teófilo Otoni. Eu tenho muito na cabeça Teófilo Otoni. Eu fiz a faculdade de medicina lá, que é uma coisa extraordinária. Eu quero visitar o Vale do Jequitinhonha.”

Conforme pode ser verificado na linha do tempo abaixo, Lula, ao dizer que havia “feito a universidade”, se referia às obras para construção do campus de Teófilo Otoni:

  • Em 1953, durante o governo de Getúlio Vargas, foi criada a Faculdade de Odontologia de Diamantina (MG);
  • Em 2002, durante o governo de Fernando Henrique Cardoso, as instalações se tornaram a Fafeid (Faculdades Federais Integradas de Diamantina);
  • Em 2005, no primeiro mandato de Lula, a Fafeid foi transformada na UFVJM;
  • Em 2007, iniciou-se a discussão sobre a criação de um curso de medicina na UFVJM;
  • Em 2010, foi inaugurado o campus da UFVJM em Teófilo Otoni, evento que contou com a presença de Lula;
  • Por fim, em 2012, já no governo de Dilma Rousseff (PT), a universidade criou dois cursos de Medicina — um em Diamantina e outro em Teófilo Otoni —, cuja implantação ocorreu em 2014.

Em nota enviada ao Aos Fatos, a Secom (Secretaria Especial de Comunicação) disse que o presidente se referia à inauguração da faculdade e que ele “em diversas ocasiões destaca que o fato de não ter uma graduação é uma das motivações para trabalhar sistematicamente em prol da igualdade educacional no Brasil”.

Compartilhe

Leia também

Ações clandestinas da ‘Abin paralela’ realçam violências reais

Ações clandestinas da ‘Abin paralela’ realçam violências reais

falsoIdosa foi presa por tráfico, não por participar dos atos golpistas do 8 de Janeiro

Idosa foi presa por tráfico, não por participar dos atos golpistas do 8 de Janeiro

falsoLula devolveu 423 presentes recebidos durante mandatos anteriores

Lula devolveu 423 presentes recebidos durante mandatos anteriores