🕐 ESTA REPORTAGEM FOI PUBLICADA EM Julho de 2023. INFORMAÇÕES CONTIDAS NESTE TEXTO PODEM ESTAR DESATUALIZADAS OU TEREM MUDADO.

Lula não determinou que placas veiculares voltem a identificar cidade e estado de origem

Por Luiz Fernando Menezes

27 de julho de 2023, 14h59

Não é verdade que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) determinou que os veículos automotores devem voltar a ter placas que identifiquem a cidade e o estado de registro, como afirma um vídeo viral nas redes. A proposta para que os itens voltem ao modelo anterior foi protocolada pelo senador Esperidião Amin (PP-SC), que integra a oposição ao governo, e está nas fases iniciais de tramitação. O padrão de placa do Mercosul continua em vigor em todo o território nacional.

As peças de desinformação acumulavam ao menos 3.000 compartilhamentos no Facebook e dezenas de milhares de visualizações no Kwai até a tarde desta quinta-feira (27).


Selo falso

Mais uma dívida para os pobres pagar: segundo reportagem da Record News, todas as placas de veículo, carro, motos, vai ter que ter a identificação da sua cidade de origem, né? Então não é o governo que vai pagar. Somos nós que vamos pagar. Então aquela plaquinha que era só Brasil, agora o Lula quer arrecadar um dinheiro, né? E arrecadar dinheiro e como? É inventando estas moda.

Vídeo em que homem não identificado diz que Lula determinou volta de placas que identificam cidade e estado de registro

O governo Lula não determinou que as placas veiculares voltem a informar a cidade e o estado de origem, como afirma um homem não identificado em vídeo que circula nas redes. O autor da gravação distorce uma reportagem divulgada pela Record News na última terça-feira (25) sobre um projeto de lei que aguarda votação no Senado e que não tem qualquer relação com o presidente.

O PL 3.214/2023, apresentado pelo senador da oposição Esperidião Amin (PP-SC), prevê que as placas veiculares voltem a identificar a cidade e o estado de registro. A proposta está atualmente sendo analisada pela CAE (Comissão de Assuntos Econômicos) do Senado e aguarda a designação de um relator. Isso significa, portanto, que o projeto está no início do processo de tramitação, e não em vigor.

Desde 2020, as placas do padrão Mercosul passaram a ser obrigatórias em todo o território nacional. A última resolução do Contran (Conselho Nacional de Trânsito) sobre esses itens de identificação é de junho de 2022. A norma determina que as placas devem conter o nome e a bandeira do país de origem, além do símbolo do Mercosul (veja abaixo).

Modelo da placa em vigor em todo território brasileiro atualmente com as medidas de cada item em milímetros
Modelo. Resolução em vigor determina que placas devem conter apenas o nome e bandeira do país de origem, além do símbolo do Mercosul (Reprodução/Contran)

Referências:

1. Record News
2. Senado
3. Jornal do Carro
4. Contran (1, 2 e 3)

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.