Joelma disse que seu sangue ficou ‘escuro e com coágulos’ quando teve Covid-19, não por reação à vacina

Por Marco Faustino

26 de novembro de 2021, 13h07

Não é verdade que a cantora Joelma disse em entrevista que seu sangue ficou “escuro e com coágulos” após a vacina contra a Covid-19, como alegam posts (veja aqui). Segundo ela, o sintoma foi notado durante a infecção pelo novo coronavírus, quando recorreu a um tratamento sem eficácia para a doença. Outras condições citadas na entrevista, como febre e dor no corpo, foram de fato atribuídas pela artista à segunda dose do imunizante.

Postagens com o trecho do vídeo em contexto enganoso somavam ao menos centenas de compartilhamentos no Facebook nesta sexta-feira (26).


Selo distorcido

Joelma relata que, depois da vacina, seu sangue ficou estranho, escuro e com coágulos, e que ela sentiu muita dor no peito. Também conta que, depois da segunda dose, teve muitas reações (febre, falta de ar, etc.).

Publicações nas redes sociais enganam ao afirmar que a cantora Joelma afirmou em entrevista à rádio FM O Dia, em 22 de setembro, que seu sangue ficou “escuro e com coágulos” após a vacina contra a Covid-19. Na realidade, ela citou o sintoma como uma das consequências da infecção pelo novo coronavírus, que contraiu em agosto de 2020.

Durante a entrevista, Joelma afirma que percebeu mudanças no seu sangue durante uma sessão de hemoterapia, que ela disse ser a retirada e a reaplicação do fluido no músculo. Esse método, na realidade, se chama auto-hemoterapia e não tem eficácia contra a Covid-19, como Aos Fatos checou. Hemoterapia envolve transfusão de sangue e também não é recomendada no tratamento ou na prevenção da doença.

Em entrevista ao programa Altas Horas, da Globo (confira aqui e aqui), três dias após falar à rádio, Joelma voltou a comentar sobre esta condição do sangue e acrescentou que também sofria falta de fôlego desde que contraiu a doença.

Os sintomas relatados ocorreram antes de Joelma receber a primeira dose da vacina da Pfizer, em junho de 2021. A segunda dose veio em setembro. À FM O Dia, Joelma disse que não sentiu nenhuma reação com a primeira aplicação, mas que, após a segunda, teve febre e dor no corpo, condições listadas no ensaio clínico do imunizante.

A cantora afirmou que, após a vacina, sentiu também falta de ar. A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) informou que esse efeito adverso é raro e orientou os vacinados que apresentarem o sintoma a procurar atendimento médico imediato.

A assessoria da artista informou ao Aos Fatos que o vídeo que circula nas redes com esta alegação “é uma fake news criada e editada em cima de uma entrevista da Joelma falando sobre os sintomas e sequelas pós-Covid. Não tem nada a ver com a vacina. E reiteramos mais uma vez o apoio da artista à vacinação de toda a população”.

Referências:

1. FM O Dia
2. Diário do Nordeste
3. UOL
4. Aos Fatos
5. Tua Saúde.com
6. Globoplay (1 e 2)
7. Instagram (@joelmaareal)
8. FDA
9. Ministério da Saúde


Aos Fatos integra o Third Party Fact-Checking Partners, o programa
de verificação de fatos da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.


De acordo com nossos esforços para alcançar mais pessoas com informação verificada, Aos Fatos libera esta reportagem para livre republicação com atribuição de crédito e link para este site.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.