Como a inteligência artificial pode afetar as eleições municipais? Fátima explica

Compartilhe

Fátima usa blazer e segura microfone. Balões: ‘A popularização e o aperfeiçoamento das ferramentas de inteligência artificial geram preocupações sobre como a tecnologia pode ser usada nas eleições municipais deste ano. Pensando nisso, Aos Fatos entrevistou especialistas sobre os possíveis impactos desses recursos — tanto os negativos quanto os positivos’
Bruna Santos, mulher loira com pele branca e blusa escura, diz: ‘O que a gente mais tem observado nos últimos anos é a fabricação de realidades paralelas ou falsas. Manipulação de vozes e imagens, chamadas que simulam ligações telefônicas de autoridades para tentar influenciar eleitores…’
Cena mostra desenho que simula imagem gerada por IA com prompt: ‘Político X se recusando a cumprimentar pessoa negra; editorial; foto de jornal’. Balões de Bruna Santos: ‘A desinformação e essas tentativas de manipulação já existiam muito antes da IA. A questão é que essa tecnologia municia atores já problemáticos com mais ferramentas ainda para poder criar estratégias enganosas.’
Pessoas no metrô recebem ao mesmo tempo mensagem do político Fulano de Tal. Balões de Bruna Santos: ‘Outro problema é o uso de ferramentas de IA para analisar bases de dados e direcionar conteúdos específicos para grandes grupos de eleitores’
Dora Kramer, mulher com cabelo escuro, pele branca e que usa camisa em tom verde azulado, diz: ‘Em seu discurso de posse como presidente do TSE, a ministra Cármen Lúcia falou sobre o potencial maléfico da IA nos processos eleitorais. O tribunal publicou uma resolução com uma série de normas para a eleição deste ano.’ Na parte de baixo do quadro, legenda diz: ‘Dora Kaufman, professora da PUC-SP e autora de ‘A Inteligência Artificial irá suplantar a inteligência humana?’’.
Homem de capuz digita em notebook dentro de um quarto escuro. Na parte de trás do computador há adesivos de apoio ao candidato Fulano de Tal. Balões de Dora Kramer: ‘Só que a resolução incide sobre a campanha oficial. Ela não tem nenhum poder sobre os apoiadores. Eu, você, nós que apoiamos um candidato, a gente pode criar qualquer coisa e colocar na internet. Nós não estamos dentro das regras da eleição.’
Mesma pessoa do quadro anterior clica com o mouse. Destacam-se na tela símbolos de curtidas e compartilhamentos. Balões de Dora Kramer: ‘E o TSE não tem instrumentos de controle imediato para retirar do ar, por exemplo, uma peça ou campanha. Tudo isso leva tempo. Pode ser algumas horas, pode ser um dia, mas isso já é suficiente para a peça ser disseminada na internet.’
Juliano Maranhão, homem de cabelos escuros, pele morena e barba grisalha, diz: ‘Mas é importante lembrar também que há efeitos da IA que podem ser benéficos!’ Na parte de baixo do quadro, legenda diz: ‘Juliano Maranhão, professor da USP e fundador da Lawgorithm Research Association’.
Página da internet com os dizeres: ‘O que você quer saber sobre o candidato X?’ Logo abaixo, há uma caixa de pesquisa acompanhada do título ‘Como o Candidato pensa sobre (insira aqui sua pergunta’). Balão de Juliano Maranhão: ‘O uso de chatbots pode ser importante, por exemplo, para sintetizar programas eleitorais e facilitar o acesso dos eleitores a informações sobre propostas políticas.’
Balão 1 (Juliano): Quatro telas diferentes, com peças publicitárias diferentes, mostram a candidata Beltrana — mulher negra com cabelo escuro, vestida com blazer cinza e camisa verde —  em quatro telas diferentes na mesma posição e usando a mesma roupa. Balões de Juliano Maranhão: ‘A IA também pode cortar custos de campanha com filmagens. Posso, por exemplo, alterar uma gravação com IA para fazer diferentes vídeos sobre várias propostas. Essa redução de custos é benéfica quando a gente considera a diferença de financiamento que os candidatos têm. Se eu reduzo custos, isso equilibra a disputa eleitoral.’

Colaborou Amanda Ribeiro.

Compartilhe

Leia também

falsoIdosa foi presa por tráfico, não por participar dos atos golpistas do 8 de Janeiro

Idosa foi presa por tráfico, não por participar dos atos golpistas do 8 de Janeiro

falsoLula devolveu 423 presentes recebidos durante mandatos anteriores

Lula devolveu 423 presentes recebidos durante mandatos anteriores

Como a ‘Abin paralela’ alimentou desinformadores com mentiras e dossiês

Como a ‘Abin paralela’ alimentou desinformadores com mentiras e dossiês