Homem que aparece em foto com tatuagem nazista não é chefe da polícia de Kiev

Por Priscila Pacheco

4 de abril de 2022, 16h55

Não é o chefe de polícia em Kiev, capital da Ucrânia, o homem que aparece armado e com uma suástica tatuada no braço em foto compartilhada nas redes sociais (veja aqui). As imagens são atribuídas a Artem Bonov, militante ultranacionalista que não integra a polícia local. Quem chefia a corporação hoje é Andriy Nebytov.

Postagens com a falsa atribuição das imagens reuniam ao menos centenas de compartilhamentos nesta segunda-feira (4).


Selo falsoPublicação mente ao dizer que Artem Bonov é chefe da polícia de Kiev


Postagens nas redes sociais enganam ao apontar como o chefe da polícia de Kiev, na Ucrânia, o homem que aparece em foto com uma arma e tatuagem de suástica no braço. Os posts checados o identificam como Artem Bonov, um militante ultranacionalista daquele país que não integra a corporação, chefiada desde 2019 por Andriy Nebytov.

Não foram encontrados registros de que Neytov tenha envolvimento com neonazistas. Ele também não se parece com Bonov, que tem tatuagens inclusive na cabeça.

Site mostra atual chefe da polícia de Kiev
Andriy Nebytov. Foto e nome do atual chefe de polícia de Kiev estão disponíveis em site oficial

No site oficial da polícia de Kiev, onde são apresentados o general e os coronéis da diretoria, não há Artem Bonov. Perfis não autenticados da polícia local, indicados no site oficial da corporação, também não mostram o homem citado nas postagens. O nome também não aparece na lista da liderança da Polícia Nacional.

Pelo menos desde 2014, Artem Bonov é associado a grupos neonazistas ligados a paramilitares ucranianos. Uma reportagem veiculada em 21 de março deste ano pela agência russa Sputnik afirma que ele teria conseguido fugir da guerra e entrado na Polônia.

A foto em que Bonov aparece armado e com uma suástica tatuada no braço circula na internet pelo menos desde 2015. A segunda imagem, em que ele está de casaco verde em frente a um símbolo ucraniano, foi retirada de um vídeo publicado em 2014 no canal no YouTube da agência de notícias russa Novotis sobre uma passeata nacionalista na Ucrânia.

Esta peça de desinformação também foi checada pela agência AFP.

Referências:

1. NPU (Fontes 1, 2, 3, 4 e 5)
2. IntelliNews
3. Sputnik
4. Tineye
5. Novotis


Aos Fatos integra o Programa de Verificação de Fatos Independente da Meta. Veja aqui como funciona a parceria.

Topo

Usamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concordará com estas condições.